Bope termina operação no Sol Nascente com mais de mil abordagens

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

No último domingo (7), o Batalhão de Operações Especiais (Bope) finalizou uma operação de intensificação no Sol Nascente, em Ceilândia. O reforço policial foi iniciado na quinta-feira (4) com o intuito de reprimir o tráfico de drogas e crimes contra a vida e o patrimônio na região. A atuação da tropa de elite da Polícia Militar foi orientada por estudos de microrregiões elaborados pela Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP/DF).

Ao todo, foram 1.090 revistas pessoais, 135 abordagens a motos e 170 a carros. Seis pessoas foram detidas por uso/porte de drogas e duas por descumprirem prisão domiciliar. Na noite de quinta-feira, um caminhão roubado em Cristalina foi recuperado por policiais do Bope e do BPChoque, no Sol Nascente. O condutor do veículo foi preso.  Essa foi a única ocorrência de roubo de veículo registrado na região durante a operação.

Para o comandante do Bope, major Edson Gondim, apesar de não ser a natureza do trabalho da unidade, a operação foi muito efetiva pelo caráter preventivo. “Foram mais de mil abordagens a transeuntes. Já no primeiro dia, todo o Sol Nascente sabia que o Bope estava na região. Fomos bem recebidos pela comunidade, sobretudo pelas crianças. Essa aproximação foi muito positiva para o nosso trabalho”, destacou.

De acordo com levantamento feito pela Subsecretaria de Gestão da Informação (SGI), da SSP/DF, ao longo de todo período da operação, não houve registro de homicídio, latrocínio, feminicídio e lesão corporal seguida de morte. Também não há ocorrências de tentativas de homicídio, latrocínio e feminicídio. Não houve, ainda, ocorrências de roubos a comércio, a residência e a transporte coletivo.

A operação contou com apoio dos BPCães do Regimento de Polícia Montara (RPMon), do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) e do 10º Batalhão, responsável pelo policiamento na região.

Estudo microrregiões

Para entender com cada vez mais precisão a dinâmica de cada crime e de acordo com as características de cada região, a SSP/DF elabora estudo que, partindo da análise de subdivisões do território, busca orientar o trabalho da segurança pública na solução de problemas específicos. Além das manchas criminais, são consideradas questões como aspectos ambientais, socioeconômicos, além de desordens sociais.

Por meio dos levantamentos é possível planejar a execução de programas sociais, projetos ou operações de segurança pública integradas, isoladas ou em conjunto com outros órgãos de governo.

*Informações da Secretaria de Segurança Pública

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: