Ex-sargento da PM é condenado por homicídio duplamente qualificado em Ceilândia

Ex-sargento da PM é condenado por homicídio duplamente qualificado em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri de Ceilândia obteve, nesta terça-feira, 4 de fevereiro, a condenação do ex-sargento da Polícia Militar Paulo Roberto Figueiredo, vulgo China. Apena foi fixada em 13 anos e 6 meses de reclusão em regime inicial fechado, além da perda da função pública. O Ministério Público recorrerá pedindo o aumento da pena.

Os jurados acolheram as duas qualificadoras apresentadas pela Promotoria. De acordo com a denúncia, o crime foi cometido por motivo fútil, pois a vítima queria ir trabalhar e não fazer mais consumo de bebida alcoólica, e de forma que dificultou a defesa, pois Rafael Barbosa não estava armado.

Entenda o caso

Na madrugada entre os dias 5 e 6 de junho de 2018, Paulo Roberto e Rafael Barbosa estiveram juntos em três estabelecimentos comerciais ingerindo bebidas alcoólicas. Após frequentar o último bar, eles saíram no veículo do réu e tiveram uma discussão porque Paulo Roberto insistia para que a vítima continuasse a beber.

Em um local próximo à Feira da Ceilândia, o ex-sargento apontou um revólver para Rafael Barbosa com a intenção de obrigá-lo a fazer sua vontade. A vítima se negou, abriu a porta do carro e tentou fugir, mas caiu atingido por um tiro. O réu ainda disparou várias vezes enquanto o corpo agonizava no chão. De acordo com as investigações, de 8 a 12 disparos foram efetuados e 5 acertaram a vítima nas regiões da cabeça, costas e pescoço. “Trata-se de condenado policial militar, função de Estado que exige do seu ocupante elevadíssimo grau de conduta ilibada e responsabilidade” destacou a sentença.

*Com informações do MPTDF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: