Operação Pacificação prende autores de roubo a transeunte em Ceilândia

Operação Pacificação prende autores de roubo a transeunte em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

 

A Polícia Civil do DF, por intermédio da 19ª delegacia de polícia (Ceilândia Norte) deflagrou, na terça-feira (14), a Operação Pacificação – parte II, para desmantelar uma associação criminosa especializada em praticar crimes de roubo a transeunte nas regiões de Ceilândia, Samambaia, Taguatinga e Águas Claras. Foram cumpridos cinco mandados de prisão, sendo dois de prisão temporária e três de prisão preventiva, além de quatro mandados de busca e apreensão.

De acordo com as investigações, iniciadas em janeiro deste ano, o grupo se associou para praticar os roubos sempre a bordo do veículo GM/Celta, cor prata, de propriedade da indiciada S.P.B., 31 anos. Durante o crime, o veículo era sempre conduzido por uma mulher (S.P.B. ou pela indiciada J.A.S., 26 anos). Os demais integrantes do grupo tinham a função de observar possíveis vítimas vulneráveis, especialmente mulheres e adolescentes que caminhavam sozinhos à noite ou de manhã.

Identificadas as vítimas, a condutora do Celta parava o carro e os integrantes do grupo, em revezamento, faziam as abordagens dos alvos, que eram ameaçados com arma de fogo, facas e agredidos fisicamente, caso esboçassem alguma reação. De acordo com a apuração, o grupo criminoso subtraiu dezenas de celulares, bolsas, mochilas e dinheiro das vítimas que caminhavam por diversos pontos de Ceilândia, Samambaia, Taguatinga e Águas Claras.

No dia 30 de março, um dia após o grupo ter praticado crimes de roubo em Ceilândia, os indiciados J.A.S. e L.B.S., 24 anos, que estavam a bordo do Celta, foram alvejados por diversos disparos de arma de fogo quando passavam pela EQNN 17/19, em Ceilândia. Os disparos foram efetuados por um indivíduo que buscava vingança contra os criminosos. J.A.S. faleceu no local. L.B.S. foi socorrido ao hospital, recebeu atendimento médico e sobreviveu.

Os autores foram indiciados por associação criminosa e roubo circunstanciado e seguem presos até que as investigações sejam finalizadas. Além de diversas passagens por crimes de roubo, os membros da associação criminosa ostentam registros por homicídio tentado, porte de arma e corrupção de menores. Há dois foragidos que seguem procurados pela PCDF. Na primeira fase da Operação Pacificação, deflagrada em 16 de abril, os policiais prenderam um casal de traficantes que vendia crack no Setor Habitacional Sol Nascente.

Divisão de Comunicação Polícia Civil do DF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: