Polícia Civil prende quatro pessoas suspeitas de integrar milícia rural em Ceilândia

Polícia Civil prende quatro pessoas suspeitas de integrar milícia rural em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (18), a Operação Terra sem Lei, que teve o objetivo de cumprir cinco mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão no Acampamento Paulo Daniel, localizado no Incra 09, em Ceilândia. Quatro pessoas foram presas, apenas um homem encontra-se foragido. A Operação contou com o apoio do Depate, através da DOE – Divisão de Operações Especiais e DOA – Divisão de Operações Aéreas e também da 24ª Delegacia de Polícia.

As investigações mostraram que no ano de 2016, a União repassou ao Incra uma área de 761 hectares, localizada no centro da Fazenda Sálvia, com um total de 10,8 mil hectares, no Núcleo Rural Alexandre Gusmão, em Ceilândia. No local, foram assentadas cerca de 40 famílias candidatas a beneficiárias da Reforma Agrária no Distrito Federal, através de um movimento social.

No entanto, no início de 2019, um grupo de acampados deu início a uma espécie de “rebelião”, retirando a bandeira do movimento social. Com a intenção de apropriarem-se das terras para a constituição de um condomínio irregular, a associação criminosa começou a expulsar aqueles que se mostravam contrários, furtando seus bens, queimando e danificando barracos.

Cerca de sete famílias chegaram a ser efetivamente expulsas. Os líderes da milícia são acusados, inclusive, de serem mandantes de um incêndio criminoso ocorrido, recentemente, em um dos barracos do acampamento. Além disso, um dos criminosos que se encontra foragido, é acusado da prática de um homicídio, cometido a facadas, no dia 6 de dezembro deste ano, no interior do acampamento.

*Com informações da PCDF

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: