Travestis são presos no DF por extorquir homens casados

travestis são presos no DF por extorquir homens casados
Imagem reprodução

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Após cinco meses de investigação, a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, preventivamente, cinco travestis de uma quadrilha acusadas de marcar encontros com homens do Aplicativo Grindr, de relacionamento LGBT, para praticar extorsão.

Os travestis filmavam cenas íntimas com as vítimas, principalmente homens casados e ameaçavam publicar os vídeos na internet e mostrar aos familiares, caso se recusassem a efetuar saques e transferências.

Oito suspeitos tiveram mandados de prisão expedidos pela Justiça no âmbito da Operação Cilada, deflagrada pela 5ª Delegacia de Polícia (Área Central). Três travestis e dois homens foram presos nos últimos três dias no Distrito Federal, em Goiás e em São Paulo. Outros três integrantes do bando ainda são procurados pelos investigadores.

De acordo com as apurações, as travestis marcavam os encontros com as vítimas sempre em quartos de estabelecimentos no Setor Hoteleiro Sul. Os clientes eram surpreendidos quando ainda estavam na cama com os travestis.

Entre os três foragidos, está o líder do grupo, que movimentaria a maior parte do dinheiro extorquido das vítimas. A polícia suspeita que esses valores eram investidos na compra de veículos que eram revendidos logo depois. Seria uma forma de lavar o montante adquirido com os crimes. Na manhã desta terça-feira (25/06/2019), a polícia divulgará as imagens e os nomes dos integrantes do bando.

Com informações da Radioagencia Nacional e Metrópoles

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: