...
 

A poesia popular é celebrada e circula por Ceilândia e Samambaia


A poesia popular é celebrada e circula por Ceilândia e Samambaia

Muito mais do que palavras, a poesia é essência. Com ela expressamos sentimentos e emoções, ideias e ideais, encantamos e somos encantados. Ela nos leva a lugares, nos remete a cheiros, nos traz sensações e povoa nosso imaginário. A partir dessa força da poesia, foi criado o projeto Romaria Poética, um sarau poético musical que vai caminhar por Ceilândia e Samambaia, levando a potência da poesia pelas cidades.

O Romaria Poética vai passar por onde o povo está: feiras, praças, escolas, lugares públicos com grande circulação, buscando sensibilizar por meio de versos falados, cantados e tocados, o máximo de pessoas possível. Com foco na poesia popular brasileira, o projeto conta com diversos poetas e músicos locais e também nacionais, expressando seus diferentes estilos poéticos, como o repente, o causo, o cordel e muitos outros.

Os artistas se revezam durante quatro meses, em oito edições, recitando poesias e canções, apresentando símbolos e ritmos, mostrando um pouco da abundância da nossa cultura popular. O Romaria Poética começa no sábado, dia 17 de novembro, às 10h30 na Sede Voluntária da Economia Solidária – Condomínio Gênesis, Conjunto V, Casa 08, Chácara 05, Sol Nascente – Ceilândia. Depois segue até fevereiro de 2019, em diversos espaços públicos da cidade (programação completa no fim).

Todas as apresentações do Romaria Poética serão acompanhadas de muita música de qualidade, com o grupo ceilandense Taleta de Bambu, que trabalha diversos ritmos e sonoridades das nossas tradições populares.

Poesia Popular na cidade

Acessível por natureza, a poesia é ferramenta de encantamento e transformação social. A poesia popular brasileira tem grande referência no Nordeste, onde se encontram ricas vertentes culturais, como o Cordel, o Repente, a Cantoria, as Emboladas e várias outras manifestações da nossa cultura popular. No Distrito Federal, temos um rico mosaico da poesia popular, com primorosos artistas que preenchem a cidade com sua força, como: Margô Oliveira, Domício Chaves, Chico Repentista, Cumpadi Ancelmo, Cacá Poeta, Paulo Matricó, Vicente Sá, Lília Diniz, Carlos Araújo e Donne Pitalurgh.</