...
 

Brincadeira de criança: o que eu quero ser quando crescer? Sonhos na infância, realidade ou fantasia


Ah, ser criança! Acreditar que tudo é possível. Brincar de esconde-esconde, pular corda, amarelinha, passar o dia diante do vídeo game, jogar futebol, comer doces escondidos, fazer birra, quebrar o braço, ralar os joelhos. E, no final do dia, acabar bem e disposto para recomeçar as estripulias novamente. Melhor que tudo isso é poder sonhar sem limites sobre a futura profissão.

O que você vai ser quando crescer? A pergunta que todo mundo já teve que responder um dia continua aguçando a imaginação da criançada. E assim nascem os sonhos. Alguns idealizados desde a infância se tornam realidade na vida adulta, outros mudam completamente.

João Pedro Santos Leandro, 10 anos, estudante do 3º ano do EnsinoFundamental, tem sonhos profissionais grandiosos. “Eu quero ser médico, veterinário, engenheiro e jogador de futebol”, lista as profissões do seu futuro com entusiasmo e inocência ao falar. Quando questionado se vai dar conta de tanto trabalho, ele dispara: “Vou sim porque eu gosto de todas. Vou dedicar um dia a cada dessa profissão”, planeja. E vai dar tempo de fazer tudo isso, João? A resposta é sábia e empreendedora: “Vai sim, vou ter muitos funcionários”.