...
 

CEB facilita parcelamento de débitos para reduzir inadimplência

A CEB Distribuição lançou, nesta quinta-feira (29), o Recupera – Programa de Recuperação de Créditos. Os clientes com dívidas em atraso terão a oportunidade de quitar ou parcelar esses débitos em condições diferenciadas em relação às que são oferecidas normalmente pela empresa. A iniciativa vale até 30 de setembro.

“O Recupera tem por objetivo melhorar a situação econômico-financeira da CEB e também trazer de volta para a regularidade o consumidor”, explicou presidente da Companhia Energética de Brasília e diretor-geral da CEB Distribuição, Edison Garcia.

“Este programa foi concebido para as inadimplências acumuladas até o ano de 2018. Isso atinge cerca de 240 mil pessoas – ou quase 25% dos consumidores do DF”, informou.

As contas vencidas até 31 de dezembro de 2018 podem ser negociadas pelo Recupera sem juros e multa. O saldo devedor com a CEB pode ser pago à vista ou o cliente pode optar por pagar 20% de entrada e o restante dividido em até 60 vezes.

Para os clientes que optarem pelo parcelamento, poderão incidir as taxas de financiamento de acordo com a quantidade de parcelas negociadas:

  1. Até 5 parcelas iguais sem índice de financiamento;

  2. Até 12 parcelas com índice de financiamento de 0,5% ao mês;

  3. Até 24 vezes com índice de financiamento de 0,68%;

  4. Até 36 vezes com índice de financiamento de 0,99%;

  5. Até 60 vezes com índice de financiamento de 1,50%.

Para parcelamento sem entrada, ou com entrada inferior a 20%, será exigido avalista.

O diretor comercial da CEB Distribuição, Fabiano Cardoso, informou que 80% da inadimplência vem de consumidores residenciais. “Acreditamos que a crise que o país enfrenta contribuiu consideravelmente para isso”, ressalta.

Com a facilitação do pagamento, a intenção é justamente atrair esses consumidores para regularizar a situação e se manter nossos clientes.

Como aderir

Pensando na comodidade do cliente que realizar pagamento à vista, a isenção de juros e multas será aplicada automaticamente para as faturas quitadas durante a vigência do programa, havendo apenas o acréscimo de correção monetária pelo IGPM. Desta forma, não haverá a necessidade de o cliente comparecer a uma agência.