...
 

Ciclovia que liga Ceilândia à Samambaia está pronta

A obra teve início em fevereiro com investimento de R$ 625 mil

Os ciclistas que pedalam pela DF-459, via que liga Ceilândia a Samambaia, agora contam com uma faixa exclusiva de 2,6 km de extensão novinha.

A construção da ciclovia, realizada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), teve início em fevereiro deste ano com investimento de R$ 625 mil.

Por lá foram executados os serviços de terraplenagem, drenagem, execução da sinalização horizontal (pintura de faixas), colocação das placas, instalação de meios fios de concreto e a construção de 0,3 km de calçada compartilhada.

Segurança para ciclistas

Com a conclusão da ciclovia, aproximadamente 60 mil motoristas das regiões de Ceilândia e Samambaia, além de cerca de mil estudantes, professores e funcionários do campus de Ceilândia da Universidade de Brasília passam a ter uma ter mais uma opção de transporte.

Para o superintendente de obras do DER, Cristiano Cavalcante, esta ciclovia garante a segurança para quem opta pela bicicleta como meio de transporte. “As ciclovias são cada vez mais importantes em qualquer plano de construção viária. E com mais esta obra concluída nós garantimos mais segurança e mobilidade para os ciclistas dessa região”, destacou.

É o caso do vendedor Cláudio Martins, de 41 anos, morador de Samambaia. Para ele, a construção de faixas exclusivas para ciclistas proporciona mais conforto e segurança para quem opta pelo uso da bicicleta. “Essa obra é muito importante. Com certeza estou mais confiante para pedalar por causa dessa ciclovia que também me ajuda a praticar atividade física”, comemorou.

Histórico da obra

Em 2012, o DER/DF concluiu e entregou à população a obra de pavimentação dos 2,6 km da via, que incluiu a construção da ponte sobre o Ribeirão Taguatinga, com 110 metros de extensão, drenagem pluvial, ciclofaixa em toda a extensão da rodovia e serviços complementares, que incluem a sinalização, gramagem, colocação de meios-fios e defensas metálicas. O valor total investido nesta obra foi de R$34,9 milhões.

Na ép