...
 

Covid-19: GDF anuncia vacinação a partir de 37 anos na próxima sexta

Não haverá necessidade de agendamento para receber a dose

Covid-19: GDF anuncia vacinação a partir de 37 anos na próxima sexta
Crédito: Wix.

O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou hoje (21) o início da vacinação para faixas etárias a partir dos 37 anos na próxima sexta-feira (23). Diferentemente da dinâmica adotada até o momento, não haverá a necessidade de agendamento.


A mudança foi feita diante de reclamações das dificuldades de cidadãos conseguirem realizar a marcação da aplicação das doses. Em oportunidades anteriores de abertura de vacinação o preenchimento das vagas ocorreu em menos de uma hora.


Para responder às críticas, o GDF informou que irá ampliar o número de postos de vacinação de 54 para cerca de 100, espalhados em diferentes pontos da capital. Os locais serão distribuídos por idade e por critérios específicos, que ainda não foram anunciados.


Em entrevista coletiva na sede do governo, o secretário da Casa Civil Gustavo Rocha informou que o GDF vai adotar essas medidas para tentar diminuir as filas. O público alvo abrange quase 300 mil pessoas, então a chance de haver fila é grande.


Outra demanda é de moradores de faixas etárias superiores que ainda não conseguiram se vacinar pelas dificuldades no agendamento. Pessoas das faixas até 59 anos ainda buscam conseguir a aplicação das doses.



Na entrevista coletiva, Gustavo Rocha rebateu críticas de que o DF estaria em um ritmo lento de vacinação. No ranking nacional, a capital está na 19ª posição. Até o momento foram vacinados 38,31% da população com a primeira dose e 15,13% com a segunda dose ou dose única.


“À luz das vacinas que recebemos, o ritmo está completamente adequado. Não temos vacinas em estoque, as que estão são para segunda dose, e as que nós recebemos nós aplicamos. Não há que se falar em ritmo lento, mas o que ocorre é que temos número de vacinas aquém do que deveria estar recebendo”, argumentou. O DF recebeu 2,057 milhões doses do Ministério da Saúde.

Agência Brasil

468 visualizações0 comentário