...
 

Gari é humilhada e discriminada enquanto realizava varrição na Ceilândia


Gari é humilhada e discriminada enquanto realizava varrição na Ceilândia

Nessa quinta–feira (01/11), a gari Aldeneide Braga foi absurdamente humilhada e desrespeitada por uma moradora enquanto fazia seu trecho em uma quadra de Ceilândia Norte. De acordo com as regras não é permitido aos garis fazer a varrição das calçadas o que gerou indignação na moradora.

“Ela varreu a porta dela e jogou o lixo no local onde eu já havia varrido, depois me xingou de preguiçosa, folgada e disse que eu não estaria fazendo mais do que minha obrigação” relatou Aldeneide que enviou para o Sindlurb um vídeo comprovando o fato. A moradora que estava junto com um rapaz também tentou agredi-la com um pedaço de madeira porém ao perceber que estava sendo filmada recuou.

Foi aberto boletim de ocorrência na polícia militar contra a atitude da moradora e a tentativa de agressão. O Sindlurb irá acompanhar a gari para prestar a ela toda a assistência jurídica necessária para o andamento do caso.

“Esse é um caso que não pode ficar impune, o sindicato repudia todo e qualquer preconceito contra a categoria assim como qualquer tipo de agressão. Essa é uma profissão que merece respeito como qualquer outra, os moradores tem que ter consciência que esse é um trabalho fundamental para a população e os garis merecem e devem ser bem tratados. Iremos acompanhar o caso para garantir que a justiça seja feita” afirmou José Claudio presidente do Sindlurb DF.



“Eu só estava fazendo meu trabalho da melhor forma possível, não é justo que eu seja xingada e humilhada da maneira que fui” afirmou Aldeneide. A gari estava acompanhada de outra varredora e possui testemunhas que podem comprovar o caso.


Fonte: Agência de Notícias do Gari

#CeilândiaNorte #GarihumilhadaemCeilândia #SindlurbDF

0 visualização0 comentário