...
 

Ministério Público investiga morte de adolescente no Hospital de Ceilândia


Ministério Público investiga morte de adolescente no Hospital de Ceilândia

A Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-Vida) abriu procedimento para investigar a morte da adolescente Alice Mourão, 15 anos, ocorrida na última quarta-feira, 27 de março, no Hospital Regional de Ceilândia. A direção da unidade deve enviar, em 48 horas, as informações detalhadas sobre o atendimento da paciente.

De acordo com a promotora de Justiça Alessandra Morato, que acompanha o caso, é prematuro afirmar que houve erro da equipe médica, uma vez que a causa da morte ainda não foi determinada. “Essa analise será feita pelo Instituto Médico Legal e o laudo deve levar, no mínimo, 30 dias para ficar pronto”, completou.

Após o recebimento do prontuário da adolescente, o Ministério Público vai chamar a família e a equipe médica que prestou o atendimento para serem ouvidos. A promotora de Justiça acredita que em duas semanas deve concluir essa fase do procedimento, mas só após o recebimento do laudo do IML será possível definir se haverá responsabilização criminal dos profissionais de saúde ou se o procedimento será arquivado, se for comprovado que não houve crime.

Pró-Vida

A Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-Vida) atua, em todo o Distrito Federal, nos casos em que profissionais de saúde causam, por ação ou omissão, danos à vida ou à saúde das pessoas. Atua, também, em questões sobre alimentos transgênicos, experimentos biológicos e terapêuticos, eutanásia, transplante de órgãos, bancos de dados de DNA, reprodução assistida, aborto legal e clonagem de seres humanos.

#HospitalRegionaldeCeilândia #mortedaadolescenteAliceMourão

1 visualização0 comentário