...
 

Comunidade protesta contra ameaça de encerramento do projeto Jovem de Expressão

O programa atende, anualmente, uma média de 42 mil pessoas com ações em prol da comunidade e juventude do DF


Comunidade protesta contra ameaça de encerramento do projeto Jovem de Expressão
Imagem: Scarlett

Cerca de 500 pessoas se reuniram nesta sexta-feira (15/10), e realizaram em Ceilândia, um protesto contra a ameaça de fechamento do projeto social Jovem de Expressão, que funciona em um galpão na Praça do Cidadão. A manifestação contou com a presença de alunos, ex-alunos, professores, movimentos culturais, artistas e moradores, que se sensibilizaram com a causa. Durante a ação, os manifestantes assinaram um abaixo-assinado, que conta com mais 7 mil assinaturas.


A Administração de Ceilândia pede a retomada do Galpão Cultural, espaço onde ficava um antigo posto policial e foi abandonado por mais de um ano, e que foi reformado pelo projeto Jovem de Expressão. Revitalizado em 2018, o galpão se tornou um local para promover ações culturais e sociais para a comunidade de Ceilândia.


Abandonado em 2016, o espaço de 116 metros era um antigo posto da Polícia Militar, com a ajuda de voluntários e parceiros, o grupo Jovem de Expressão reformando o local que agora abriga sala de dança, teatro de bolso, estúdio audiovisual, galeria de arte, espaço para reuniões, palestras, aulas, cultos religiosos, terapias e entre outras atividades.


Comunidade protesta contra ameaça de encerramento do projeto Jovem de Expressão
Imagem: Scarlett


O Jovem de Expressão funciona há 14 anos, 11 deles na Praça do Cidadão, em Ceilândia. O programa atende, anualmente, uma média de 42 mil pessoas com ações em prol da comunidade e juventude do DF. Mais de 462 mil já foram impactadas.



A Administração da Ceilândia informou que o Governo do Distrito Federal (GDF) quer o local de volta para armazenar remédios da Farmácia de Alto Custo, que funciona na mesma praça que o Galpão Cultural. Há outro prédio do GDF desocupado na mesma praça, porém, segundo informações da Administração, devido a problemas na estrutura, o local se torna inutilizável.

136 visualizações1 comentário