DF perde R$ 1,5 mi por mês do Ministério da Saúde para custeio de UPAs

DF perde R$ 1,5 mi por mês do Ministério da Saúde para custeio de UPAs

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Repasses de dinheiro do governo federal para custeio de unidades de pronto atendimento (UPAs) da capital da República estão suspensos. Após identificar descumprimento de normas, o Ministério da Saúde determinou corte dos R$ 250 mil antes enviados mensalmente a cada uma das estruturas localizadas em São Sebastião, Samambaia, Recanto das Emas e Núcleo Bandeirante, somando R$ 1 milhão. A unidade de Ceilândia já havia perdido R$ 500 mil mensais. Nesse caso, o bloqueio começou em 2016, informa o site Metrópoles.

A suspensão do incentivo financeiro foi motivada, segundo o Ministério da Saúde, pela identificação de “problemas relacionados à funcionalidade, organização e abastecimento, como quantitativo inadequado de médicos para atendimento, falta de ar-condicionado em funcionamento e falta de ar comprimido”. Reportagem completa do Metrópoles aqui.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: