Duas unidades de saúde de Ceilândia ampliam atendimento para até as 22 horas

Duas unidades de saúde de Ceilândia ampliam atendimento para até as 22 horas
Imagem reprodução web

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O atendimento à população começou a ser reforçado na Atenção Primária, a partir desta sexta-feira (1/11). Ao todo, 19 unidades básicas de saúde (UBS) terão o horário de funcionamento ampliado para até as 22 horas (lista abaixo). A iniciativa, que começou de forma experimental na UBS 5 de Taguatinga, será implementada em unidades com o maior número de servidores, espalhadas por todo o Distrito Federal.

Garantir uma oferta maior dos serviços de saúde é o objetivo da medida, de acordo com a secretária-adjunta de Assistência à Saúde, Lucilene Florêncio. Para ela, os mais beneficiados com a medida serão aqueles que não podem ir às unidades durante o horário comercial. As UBS, no entanto, não atendem casos de urgência e emergência, que devem ser direcionados às unidades de pronto atendimento (UPA) e pronto-socorro hospitalar.

“É uma ampliação do acesso. O atendimento noturno é voltado às pessoas que trabalham o dia inteiro. Mães e pais que não podem levar suas crianças para se consultar porque não podem faltar ao trabalho, além dos que precisam atualizar o cadastro do Bolsa Família, entre outras situações”, explica Lucilene Florêncio.

Os servidores que atuarão nas UBS com horário ampliado serão distribuídos nos três turnos, manhã, tarde e noite. Eles atenderão tanto demandas espontâneas como as agendadas. “As pessoas poderão agendar consultas de pré-natal, de crescimento e desenvolvimento infantil e as odontológicas, e também os pacientes hipertensos e diabéticos”, informa a gestora.

Há, ainda, um projeto da Coordenação da Atenção Primária (Coaps) de realizar um acolhimento único em cada UBS. Neste caso, haverá profissionais para fazer a escuta qualificada e dar os direcionamentos necessários, deixando o pessoal de cada equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) para atender as consultas agendadas, os pacientes crônicos e a demanda espontânea.

Atendimento

A iniciativa da Secretaria de Saúde pretende organizar o processo de trabalho dentro das equipes de ESF. A ideia é chegar a uma resolutividade maior, de 85% a 90% dos casos, para que somente os mais graves cheguem às emergências dos hospitais.

Ampliar o horário de funcionamentos nas unidades básicas é uma ação prevista pelo programa Saúde na Hora, do Ministério da Saúde, regido pela Portaria nº 930, de 15 de maio de 2019.

O Governo do Distrito Federal (GDF) assinou um termo de compromisso com o Ministério da Saúde para aderir ao programa, assumindo metas e indicadores. A medida, incentivada pela Secretaria de Saúde, pretende ampliar a disponibilidade dos serviços em horários compatíveis aos dos trabalhadores, conferindo maior resolutividade à Atenção Primária.

* Com informações da Secretaria de Saúde

3 Comments

  • Avatar
    EDNA DE FREITAS RABELO , 2 de novembro de 2019 @ 08:41

    Enquanto isso o posto de saúde do P.Sul, na 10/14 continua sem médicos. Fazem campanhas na tv sobre prevenção ao câncer de mama e de próstata, ao diabetes, a pressão alta, mas quando o cidadão vai ao posto de saúde não tem médicos, e com frequencia tbm não faz exames simples. Depois os governantes dizem que os hospitais estão lotados pq a população não faz prevenção. E como previnir?
    A realidade é q entra governo e sai governo, e nada muda. A saúde pública não existe. Mas a carga tributária continua sendo uma das mais altas do mundo. Um absurdo isso.

  • Avatar
    Renata matos , 2 de novembro de 2019 @ 11:26

    Aqui teve reforma no posto de saúde 11 da expansão do setor mas infelizmente atendimento precário nunca tem médico para atender a quadra da qno 19……

  • Avatar
    Dênia Cardoso de Oliveira , 3 de novembro de 2019 @ 18:48

    Minha cara Edna,discordo com vc em algumas partes,vc quer ser atendida com tratamento de primeira,sendo que o governador não ajuda,e a população tbm não,já assistir várias vezes populares xingando os funcionários,por causa de alguns funcionários mal educados,e outros acabam pagando,deveria sim o governador colocar os médicos que tinham antes de todas modalidade,pediatra, clínica e ginecologista,coisa que hj não tem mais,eu sou suspeita de falar do posto pq sempre fui muito bem atendida

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: