Em áudio, médico do HBDF fala em colapso na saúde

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Denúncia apareceu após vazamento de áudio gravado por um cirurgião

Na tarde deste sábado (27/06), um áudio começou a circular pelo WhatsApp de profissionais de saúde e revelou o desespero de um médico da linha de frente do combate à Covid-19 perante a perspectiva de o sistema de saúde na capital federal colapsar. O depoimento do doutor Lucas Seixas, do Hospital de Base, o maior da rede pública do Distrito Federal, alertava para a chegada do “pico da pandemia” em um momento no qual, alegava, as vagas nas unidades públicas e privadas teriam se esgotado.

Como revelou o site O Antagonista e o Metrópoles confirmou, na gravação, o cirurgião-geral traçou um panorama dramático:

“Estamos com 100% de ocupação dos nossos ventiladores. Gostaria que vocês unissem forças para dar as altas necessárias”, diz. E prossegue: “Vamos aguentar firmes, todos unidos, porque o pico chegou e esta semana será muito difícil”.

Governo do Distrito Federal nega colapso na saúde

Em nota à imprensa, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal negou que haja colapso no sistema de saúde local por causa da pandemia de covid-19.

Segundo o comunicado, dos 497 leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) reservados para casos de covid-19 na rede pública do Distrito Federal, 300 estão ocupados. “Nos hospitais particulares, dos 218 leitos disponíveis, 179 estão ocupados.”

A disponibilidade de leitos é monitorada por uma sala de situação criada pelo governo do Distrito Federal (GDF). Os números apurados estão disponíveis na internet.

O posicionamento do GDF ocorre após vazamento de áudio de um cirurgião-geral do Hospital de Base, em que o médico diz que estariam esgotadas as vagas nos hospitais públicos e privados de Brasília por causa da pandemia.

LEIA TAMBÉM -   Detran Solidário estará na Ceilândia e em Taguatinga

No áudio, o médico fala sobre a necessidade de aumentar o distanciamento social com medidas obrigatórias de confinamento, o chamado lockdown. Em nota, o governo diz que, “até o momento, não há decisão com relação a isso” e que “todas as novas medidas serão informadas por meio de publicações no Diário Oficial do DF.”

De acordo com o painel do Sistema Único de Saúde (SUS), o Distrito Federal acumulava até ontem (26), 41.326 casos de contaminação pela covid-19 e 532 óbitos pela doença desde 27 de março. Só nesta sexta-feira, foram registrados 23 óbitos e 2.455 casos de infecção.

*Com informações do portal Metrópoles e Agência Brasil

1 Comment

  • Avatar
    VIVIAN , 28 de junho de 2020 @ 23:53

    Esse médico deu alta pra minha tia após uma cirurgia e disse que ela estava super bem…07 dias após ela faleceu…tomem cuidado com o pedido de altas necessárias vindo desta pessoa

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: