Hospital Materno Infantil de Ceilândia será entregue em 2020, garante GDF

Hospital Materno Infantil em Ceilândia será entregue em 2020, garante GDF
Hospital da Criança

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O protocolo de intenções para construir um novo Hospital Materno Infantil, a ser erguido em Ceilândia, será assinado nos próximos dias pelo Governo do Distrito Federal (GDF) e pela Organização Mundial da Família (WFO, sigla em inglês), instituição responsável pelas obras do bloco II do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB). O anúncio foi feito nesta quinta-feira (8) pelo governador do DF, Ibaneis Rocha.

“O novo hospital pretende unir, na região de Ceilândia, a experiência do nosso materno-infantil com a do Hospital da Criança, premiado pela ONU (Organização das Nações Unidas) como uma referência”, afirmou Ibaneis. “Aguardamos a assinatura do protocolo de intenções, com planta já pronta e com recursos alocados para a construção dessa nova unidade hospitalar”, ressaltou.

O anúncio ocorreu durante a Conferência Internacional de Segurança Viária, realizada no Hotel Windsor. Presente ao evento, o secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, informou que a futura unidade tem previsão inicial de recursos na ordem de R$ 140 milhões. Além disso, a WFO já tem o projeto arquitetônico básico definido para ser construído próximo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia, em uma área de 22.900 m².

“A WFO construiu o bloco II para ampliar os leitos do Hospital da Criança. Então, já é uma experiência exitosa que queremos estender. No novo Hospital Materno Infantil, a princípio, trabalharemos com cerca de 180 leitos para oferecê-los à maior população do DF, que está em Ceilândia”, informou o secretário.

Os gestores avaliam a possibilidade de a nova unidade possuir leitos de internação, UTI Neonatal e Infantil, Hospital Dia, Centro de Especialidades, Centro de Imagem, Laboratório, Farmácia, Centro de Esterilização de Materiais, Administração, Serviço de Nutrição, Serviço de Hotelaria Hospitalar e Centro de Ensino e Pesquisa de Doenças Raras da Criança.

O secretário de Saúde ressaltou que, assim que as obras forem iniciadas, a previsão é de entregar o novo Hospital Materno Infantil de Ceilândia até o final do segundo semestre de 2020.

MANUTENÇÃO PREDIAL – Okumoto lembrou que a Secretaria de Saúde também tem atuado para melhorar os serviços já existentes na rede pública local. Uma dessas ações foi a assinatura recente do contrato emergencial para a manutenção predial de todas as unidades de saúde, no valor de R$ 43.283.430,30.

“Eram R$ 50 milhões, mas, com o trabalho que fizemos na licitação, conseguimos reduzir para R$ 43 milhões. Foi muito importante conseguir economizar, uma vez que já estamos com uma licitação regular para acontecer. Então, teremos um ano de possibilidades para fazer a rede funcionar adequadamente”, destacou o secretário de Saúde.

As intervenções emergenciais tiveram início nesta semana e serão realizadas em 270 edificações, durante 180 dias, que é o prazo contratual. (Agência Saúde)

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: