IGESDF vai disponibilizar monitores nas recepções das UPAs

Primeira-dama do DF coordenará Projeto Humanizar, que personaliza atendimento de saúde
Imagem reprodução web

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Um projeto inovador que prevê implantar o acolhimento humanizado para os pacientes na rede pública de saúde do Distrito Federal começou a ser construído pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), sob a coordenação da primeira-dama do DF, Mayara Noronha.

Ela reuniu-se, nesta quinta-feira (27), no Palácio do Buriti, com o diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo, e o grupo de colaboradores que desenvolverá o projeto para discutir detalhes da ação. A ideia consiste em disponibilizar profissionais capacitados em acolhimento humanizado nas recepções dos hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) para orientar os pacientes e dar encaminhamento às necessidades de cada caso, personalizando-se o atendimento.

“Precisamos abraçar esse projeto, porque sabemos que muitas vezes o paciente precisa e quer apenas ser ouvido e orientado. Nossa população deve ser tratada com atenção e carinho. Esse é um projeto para humanizar o atendimento e, com certeza, será muito produtivo para a saúde do DF”, enalteceu a primeira-dama.

Coube ao diretor-presidente do Iges-DF, Francisco Araújo, apresentar o Projeto Humanizar à primeira dama do DF, Mayara Noronha. Foto: Davidyson Damasceno / Iges-DF

Francisco Araújo destacou que a ação vem em conjunto ao movimento determinado pelo governador do Distrito Federal (GDF), Ibaneis Rocha, que é a organização do fluxo de atendimento em cada região e a melhora dos serviços para evitar que pacientes peregrinem por todo o DF em busca dos serviços médicos.

“Temos no IGESDF e na Secretaria de Saúde do DF recursos financeiros, material e 35 mil servidores. Não adianta colocar toda essa estrutura para funcionar se não humanizarmos o atendimento. As pessoas precisam ser ouvidas e atendidas nas suas necessidades”, ressaltou o chefe do Executivo.

A humanização do atendimento integra outros pontos pactuados pelo governador Ibaneis Rocha considerados fundamentais na mudança de gestão, que são a comunicação direta com a população, a expansão do modelo do IGESDF e a informatização dos sistemas de informação.

ENTENDA O PROJETO:

O ponto central do Projeto Humanizar será disponibilizar pessoas capacitadas, com um perfil específico, para fazer atendimento ao público.

A ideia é desenvolver o projeto inicialmente no Hospital de Base, no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e nas UPAs, que são geridas pelo IGESDF. O próximo passo será expandir o modelo de atendimento, posterior e gradativamente, para as demais unidades da Secretaria de Saúde.

*Com informações do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: