Obras do hospital acoplado ao HRC são iniciadas

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Foram iniciadas nesta quarta-feira (10) as obras para erguer o hospital acoplado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e, assim, ampliar a oferta de leitos para receber os pacientes acometidos pela Covid-19. O terreno que abrigará a nova estrutura fica ao lado do setor de pediatria e já recebeu a terraplanagem. A previsão inicial é entregar a obra – fruto de doação da empresa JBS – finalizada até 10 de julho.

O projeto prevê um pavimento térreo com cerca de 1.015 metros quadrados de construção. Ele contempla 54 módulos hospitalares refrigerados e uma rampa de ligação entre a unidade acoplada e o HRC. A estrutura vai comportar 73 leitos, dos quais 70 de enfermaria e três com suporte respiratório.

Assim que a terraplanagem para nivelar o terreno for finalizada, os próximos passos da empresa responsável pelas obras serão cercar a área com tapumes e trazer os módulos para começar a instalação da unidade hospitalar acoplada.

“Com a estrutura pronta e os leitos disponíveis, o Hospital Regional de Ceilândia terá mais capacidade para receber novos pacientes com Covid-19. Dessa forma, fortalecendo o combate ao coronavírus nessa conjuntura tão delicada que Ceilândia está enfrentando”, disse o subsecretário de Atenção Integral à Saúde, Luciano Agrizzi.

Medidas

A instalação do bloco acoplado integra uma série de medidas adotadas nos últimos dias para atender a população infectada pela Covid-19 e, ao mesmo tempo, reduzir a incidência da doença em Ceilândia. A região administrativa registra a maior quantidade de casos no Distrito Federal.

Também terá um hospital de campanhaconstruído pelo GDF. Serão 60 leitos, dos quais 20 com suporte respiratório e 40 de enfermaria. A expectativa é de que o trabalho seja finalizado nos próximos 60 dias.

Depois da terraplanagem, obras serão aceleradas e podem ser finalizada até meados de julho | Fotos: Breno Esaki / Secretaria de Saúde

Em relação a estruturas de saúde, Ceilândia receberá, além do hospital acoplado, uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com previsão de entrega para dezembro.

LEIA TAMBÉM -   Homem mata ex-esposa dentro de hospital em Ceilândia

Outra medida adotada recentemente foi instalar um gabinete especial da Secretaria de Saúde na região, para acelerar as ações voltadas ao enfrentamento da Covid-19. Uma delas foi tornar o pronto-socorro do HRC exclusivo para pacientes suspeitos de terem contraído ou testaram positivo para Covid-19. Assim, foram liberados 31 leitos para o atendimento dos acometidos pelo vírus, oito deles com suporte respiratório.

Além disso, outros dez leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital foram reformados para receber os pacientes com a doença que estão em situação mais grave.

* Com informações da Secretaria de Saúde

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: