Saúde credencia clínicas e volta a fazer ressonância magnética

Governo promete zerar fila de exames de ressonância magnética

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A Secretaria de Saúde voltou a ofertar exame de ressonância magnética graças ao credenciamento de clínicas de imagem particulares. A primeira a começar os atendimentos está localizada no Gama e, inicialmente, irá ofertar 250 exames por mês, todos agendados via Central de Regulação da pasta.

Os primeiros exames começaram a ser feitos nesta quinta-feira (29). Nesta sexta-feira (30), o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, visitou a clínica para conhecer as instalações e os equipamentos.

Segundo Okumoto, a intenção é aumentar o número de exames oferecidos nesta clínica do Gama, podendo chegar a três mil por mês. “Outras clínicas também estão entregando documentação para que possamos credenciar e ofertar ainda mais vagas para a população”, adianta o secretário.

O paciente Mauro Rios, 59 anos, foi um dos primeiros atendidos. Diabético e transplantado,  ele aguardava o exame há cerca de seis meses. “Há nove anos tenho um probleminha na perna que a médica desconfia ser osteomielite e o exame era necessário pra esse diagnóstico”, comemora.

REDE –  Todos os pedidos para o exame de ressonância na rede pública são direcionados para o Complexo Regulador da Secretaria de Saúde. Atualmente, há cerca de 20 mil solicitações pendentes. A demanda é calculada por meio de solicitações, não por número de pessoas, já que um mesmo paciente pode ter diversas solicitações.

“Iniciamos uma força-tarefa para agendar o mais rápido possível os pacientes. Priorizamos os internados, os oncológicos e os que aguardavam muito tempo na fila de espera. Alguns esperavam há mais de um ano”, informou o diretor do Complexo Regulador, Petrus Sanchez.

Está em andamento um processo de aquisição de quatro aparelhos de ressonância magnética, que serão instalados nos hospitais de Sobradinho (HRS), Santa Maria (HRSM) e Asa Norte (Hran), além do Centro Radiológico de Taguatinga (CRT).

Além disso, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), responsável pelo atendimento dos hospitais de Base, Santa Maria e por unidades de pronto atendimento (UPAs), prepara até o final do ano a instalação de um aparelho próprio de ressonância magnética. Atualmente, nenhum está em funcionamento. Pela complexidade do equipamento, o tempo entre a compra e a instalação leva, em média, um ano.

PUBLICAÇÃO – A ratificação do credenciamento com o Centro de Imagens Gama foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de quinta-feira (29). Pelo contrato, será pago o valor anual de R$ 1.209.360,00 à clínica.

Ao todo, 15 empresas se apresentaram para credenciamentos. Duas já estão com contratos assinados. Outras duas assinaram contrato nesta semana e estarão aptas a receber treinamento para, na sequência, iniciar o agendamento com os pacientes. As demais empresas estão apresentando documentação e sendo vistoriadas.

A medida de cadastramento urgente para atendimento à população se faz necessária depois que as três clínicas responsáveis pelas ressonâncias na rede pública interromperam o serviço devido a falhas nos equipamentos. Contudo, mais medidas estão sendo tomadas para melhorar a situação.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: