UPA de Ceilândia tem filas com pacientes deitados na calçada

Imagem Sérgio Lima/Poder360

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Dengue também ameaça população de Ceilândia

A lotação na UPA de Ceilândia, levou pacientes a aguardar atendimento do lado de fora da unidade nesta 2ª feira (29.jun.2020). Um homem chegou a ficar deitado na calçada da unidade, que é referência no tratamento da dengue –outra doença também em alerta na capital federal. As informações são do portal Poder360.

Poder360 esteve no local e registrou a longa fila de espera na tenda de triagem e testes da unidade. Os pacientes reclamavam do atendimento demorado.

Segundo informações da Secretaria de Saúde do DF, a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 61,4%, enquanto a taxa de ocupação de leitos de enfermaria é de 63,7%.

Até este domingo (29.jun.2020), Brasília registrava 44.905 casos confirmados de covid-19, com 548 óbitos.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), decretou estado de calamidade pública nesta 2ª feira (29.jun). O estado de calamidade pública é decretado quando ocorrem danos à saúde e aos serviços públicos, que comprometem seriamente a capacidade de resposta à crise.

Dengue

Segundo a Secretaria de Saúde, Brasília já registrou 39.219 casos de dengue, com 33 óbitos até a última 6ª feira (26.jun). Ceilândia é a região administrativa mais afetada do DF, concentrando 4.527 casos.Além da dengue, o mosquito Aedes aegypti também transmite doenças como a febre amarela, a chikungunya e o zika vírus. Neste ano foram registrados 35 casos de chikungunya e 35 casos de doença aguda pelo vírus da zika.

Fonte e imagem: Sérgio Lima – Poder360

Veja mais:

LEIA TAMBÉM -   Johnson & Johnson testará vacina em 60 mil voluntários

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: