A publicidade e os blogs do DF: o dedo na ferida ou…

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Durante a gestão de Sidney da Silva Patrício (PT) à frente da Câmara Legislativa do DF, os blogs em geral tiveram poucos ou nenhum anúncio.  Falava-se que ele “não gostava dos blogs”. A desinformação, às vezes, leva a estupidez. A TV Distrital foi abandonada e colocada no final de sua gestão como parte da falsa economia que diz ter feito, pois deixou uma conta muito alta – fala-se em quase R$ 20 milhões – na publicidade. O atual presidente Wasny de Roure foi quem pagou as faturas de alguns blogs um ano depois. Uma vergonha para a administração passada.
Só que o atual presidente parece ter auxiliares com pouco know-how para cuidar da publicidade. Um exemplo aconteceu no começo da semana. Os “entendidos” da comunicação da Câmara haviam cortado os blogs e destinado a verba para a chamada mídia eletrônica, jornais etc. Dizem que alguns jornais teriam recusado em função do valor.

Os blogs só não ficaram de fora do que chamam de “programação”, graças à intervenção de vários parlamentares. Eles contestaram o que estava sendo feito, pois não foi o que havia sido combinado com a mesa. A impressão que se tem com a medida é que tem alguém  ganhando “um dinheirinho extra” para “anabolizar” determinados veículos. Esperamos que não. Afinal, a Câmara tem algo em torno de R$ 15 milhões para gastar em três meses, sendo desnecessário tal medida ou carteirinha partidária.
O curioso é que os jornais locais dão pouco espaço para o trabalho dos parlamentares do DF. Eles só são notícia quando o assunto é um escândalo ou outro. Não existe a cobertura partidária, a exemplo do que ocorre na Câmara dos Deputados e Senado. Tal tarefa foi assumida – bem ou mal – pelos blogs portais etc.
Vale lembrar que uma pesquisa do Núcleo de Estudos e Opinião Pública (Neop) da Fundação Perseu Abramo (FPA) mostra que a internet vem ganhando a preferência da população como veículo para se informar sobre a cidade, o Brasil e o mundo.
 Apesar de empatar em 43% com os jornais impressos, em meio habitual de informação, na soma de portais, blogs e indicação de amigos nas redes sociais virtuais, a Internet ultrapassa o impresso.
A internet – grande vedete dos últimos tempos – disputa a 3º colocação (37%) com os jornais impressos.  Seguem-se a TV por assinatura, em quinto lugar (37%, sendo 30% diariamente), e finalmente, a soma de todas as revistas impressas (24%). Com relação à distribuição de audiência/leitura, é relevante notar que o Facebook (17%), o Google (11%) passam da metade dos que “visitam algum site, blog ou portal; e que a leitura da Veja se reduz a 12% dos que dizem ler alguma revista impressa.
A pesquisa abrange  2.400 entrevistas cobrindo as áreas urbana e rural de 120 municípios do Brasil. A  sua margem de erro – de 2 pontos percentuais para os resultados com o total da amostra e varia de 3 a 5 pontos percentuais para os resultados nas macrorregiões brasileiras.

Informou Carlos Honorato

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: