Ação mantida por igreja Ortodoxa em Ceilândia pretende tirar crianças das drogas e do crime

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Um projeto social no Sol Nascente, em Ceilândia, mantido pela Igreja Ortodoxa, atende cerca de 400 crianças todo final de semana e pretende tirá-las das ruas. No local, elas podem jogar futebol e aproveitar a natureza enquanto os pais vão para a missa. Interessados podem se inscrever pela rede social do padre responsável.

O principal atrativo são os mini animais. Tem vaca, boi, cavalo, pônei e, inclusive, lhama em miniatura. A fila para aprender a tirar leite das vacas “Rainha” e da “Mimisa” é grande. Há também aves, estas de tamanho regular, mas que ainda chamam a atenção dos pequenos.
Para a Hellen de Lima, de 10 anos, o lugar nem parece ser perto de uma capital. “Aqui é como se fosse um inerior, como se a gente tivesse um pedacinho do interior aqui.” O Isac Dias, de 6 anos, gosta de andar a cavalo. “Eu ando de cavalo todo dia e também tiro leite da vaca.”

O contato com os bichos ajuda no desenvolvimento das crianças, principalmente das com alguma deficiência, como o Erivelto. Antes de ir ao projeto, ele quase não interagia, porém agora conversa bastante.
O menino e outras 11 crianças com algum tipo de necessidade recebem também aulas de reforço escolar e participam de oficinas especiais. A irmã de Erivelto, Janaína Freire, de 14 anos, melhorou o rendimento no colégio. “Eu faço o dever, eu pinto e lancho.”
Enquanto as crianças se divertem, as mães têm a opção de fazer crochê e tricô. A dona de casa Maria Francisca da Silva quer ganhar uma renda a mais com os produtos. “Nós pensamos em vender e ganhar nosso dinheirinho a mais.”
O projeto começou há três anos, é realizado com base em trabalho voluntário e sustentado por doações. Para o padre Emanuel Dias, ele se tornou um refúgio entre os problema da região. “O maior sinal que a gente vê aqui nas crianças é a alegria, é o sorriso no rosto. A gente dá a base para a criança, a gente dá a assistência social. Fazemos o projeto social voltado para a crianças, para priorizar o futuro dela. Através da base na infância, se livram das drogas e da criminalidade.”
Informações do G1

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: