Ação Urbana Comunitária completa sua 50ª edição com evento em Ceilândia

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Transformar lugares sem vida em áreas de convivência e lazer, como parques e praças, para a comunidade. Esse é o objetivo do projeto Ações Urbanas Comunitárias, da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (CODHAB), que, com a participação dos moradores locais, revitaliza áreas que antes eram utilizadas basicamente como depósito de lixo e entulho. O projeto já teve 49 edições e, neste sábado (5), completa a 50ª, que será realizada no Por do Sol, na Ceilândia.
Em formato de mutirão, as ações somam a participação de profissionais e estudantes de arquitetura e urbanismo, tanto da Companhia quanto voluntários, e dos moradores das comunidades. O intuito é transformar coletivamente, de forma rápida e com baixo custo, o espaço público, conectando governo e sociedade. Desenvolvido pela equipe de Assistência Técnica da CODHAB, o “Ações” faz parte do Projeto na Medida, um dos eixos do Programa Habita Brasília. Até agora cerca de 3.700 pessoas já foram beneficiadas, direta e indiretamente.
No evento deste sábado, a avenida principal do Pôr do Sol, que recebeu uma Ação Urbana Comunitária na semana passada, continuará a ser revitalizada, com a pintura de fachadas e de painel artístico. O evento contará com a participação voluntária de estudantes de arquitetura e urbanismo de universidades latino-americanas e terá um café da manhã comunitário.
Sobre o projeto
O projeto é subdividido em três eixos: “Se Essa Rua Fosse Minha”, “Botando Verde” e “Reciclo Urbano”. O objetivo do primeiro é proporcionar uma nova relação da rua com os moradores, qualificando o ambiente público por meio da pintura de muros, fachadas e paradas de ônibus, além da criação de painel artístico.
O segundo planeja e executa, também em regime de mutirão, hortas e jardins, além de fazer a arborização dos espaços.  De forma sustentável, o “Reciclo Urbano” transforma pneus, manilhas, canos e caixas em bancos, brinquedos, jardineiras e lixeiras, transformando as áreas públicas com criatividade e baixo custo.
A seleção das áreas onde acontecem as ações segue critérios específicos. Interesse e articulação da comunidade para melhorar o lugar, inexistência de infraestrutura ou manutenção, possibilidade de arborização e paisagismo, vazios urbanos públicos, conexão com praças ou espaços de relevância e grande fluxo na comunidade são alguns deles.
O quê? 50a. Ação Urbana Comunitária
Quando? Sábado (5), às 9h
Onde? Pôr do Sol – na Rua do Meio, entre as quadras 501 e 502

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: