Ações feitas e por fazer na Saúde.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O Governo do Distrito Federal divulgou nesta sexta-feira (7) um balanço das ações emergenciais colocadas em prática pelo governador Agnelo Queiroz para amenizar a crise na Saúde Pública do DF. Também foi divulgado um cronograma de novas medidas para a área a serem tomada até abril. Entre as medidas já anunciadas estão a contratação de profissionais da área para o Hospital Regional de Santa Maria e a autorização para que médicos e enfermeiros interessados em trabalhar nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) possam optar pela jornada de trabalho de 40 horas semanais. Confira e anote o que já foi realizado e o que o governador Agnelo se compromete a fazer nos próximos meses:
Medidas colocadas em prática
– Autorização para contratação emergencial de profissionais para Hospital Regional de Santa Maria.
– Liberação para que médicos e enfermeiros efetivos interessados em trabalhar nas UPAs possam optar pela jornada de trabalho de 40 horas semanais. A opção está aberta para as seguintes especialidades: médicos, especialidades Pediatria, Cirurgia Geral, Ortopedia e Traumatologia e Clínica Médica; e enfermeiros.
– Acordo com o Ministério da Saúde para continuidade dos repasses, por parte da União, para conclusão da reforma do Hospital Regional do Gama.
– Conserto de dois elevadores no Hospital Regional da Asa Sul.
– Permissão para investir R$ 10 milhões de verbas repassadas pela União em 20 unidades do Programa Saúde da Família.
– Contratação emergencial para reposição de estoque de soro a 5% para os hospitais.
Medidas para os próximos 10 dias:
– Pagamento de R$ 10 milhões aos hospitais privados pelo atendimento de pacientes da rede pública em UTIs.
– Negociação da cobertura de despesas médicas com moradores do Entorno atendidos aqui no Distrito Federal.
– Lançamento do primeiro edital de concurso público da Secretaria de Saúde. Os novos servidores atenderão o Programa Saúde da Família, as UPAs e também os hospitais.
– Reabertura do centro cirúrgico do Hospital Regional de Ceilândia.
Medida para 60 dias:
– Abertura de quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) que já estão prontas em Samambaia, São Sebastião, Recanto das Emas e Núcleo Bandeirante.
Medidas para 90 dias:
– Abertura do terceiro turno de atendimento no Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do HUB.
Medidas de médio e longo prazos:
– Nomeação de aprovados em concurso que estejam no cadastro de reserva.
– Construção de um local para abrigar o acelerador linear doado ao HUB pelo Albert Einstein.
– Construção da segunda unidade do Cacon em Taguatinga.
– Ampliação do pronto-socorro e da UTI do Hospital Regional de Ceilândia.
– Construção de duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Ceilândia.
– Construção de um bloco para ambulatório e outro com 40 leitos de UTIs neonatal, infantil e adulta.
– Construção de outras dez UPAs até o fim de 2011.
– Construção de mais um hospital no Gama em dois anos e meio.
Do Blog da Paola.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: