ACUSADO DE MATAR COMERCIANTE EM CEILÂNDIA VAI A JÚRI

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp


O Tribunal do Júri de Ceilândia leva a julgamento nesta segunda-feira, 18/2, a partir das 8h30, um homem acusado de matar um comerciante em maio de 2007, na QNN 5 de Ceilândia.

Narra a denúncia que Renato Moreira de Sena da Silva “mediante disparo de arma de fogo, ceifou a vida de Vanildo José Alves, causando-lhe a sua morte”. Em aditamento, a acusação sustentou que o crime teria acontecido por motivo torpe uma vez que o réu teria agido por vingança ao fato de Vanildo, que era dono de um bar, não se submeter ao domínio de seu grupo sobre a área.
Segundo uma testemunha, Renato teria chegado ao bar xingando a vítima e dizendo que “ali quem mandava era ele”. Ouvido em juízo, o réu negou que tenha cometido o crime.
Segundo a sentença de pronúncia, Renato, que se encontra preso, já tem três condenações criminais – uma por homicídio, uma por receptação e outra por porte ilegal de arma de fogo. Os dois homicídios a ele imputados teriam ocorrido em um lapso temporal de pouco mais de cinco meses, “o que revela destemor, ousadia e periculosidade concreta, sendo imperioso o seu recolhimento ao cárcere”, diz a decisão.
Renato foi pronunciado para responder perante júri popular por homicídio qualificado por motivo torpe (artigo 121, § 2º, I do Código Penal).
Processo nº 2007.03.1.022934-4
TJDF / Imagem: Web

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: