Acusado de matar índio em Ceilândia é condenado a 16 anos de prisão

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O acusado de participar do homicídio do índio José Luís Lopes, conhecido como Luís Guarani, foi condenado a 16 anos de reclusão em regime inicialmente fechado, no fórum de Ceilândia. Os jurados consideraram Leidiésio dos Santos Lima, vulgo “Pezão”, culpado da acusação de assassinato.

De acordo com a denúncia, no dia 6 de dezembro de 2009, Pezão, com ajuda de um amigo, teria agredido o índio ao encontrá-lo em sua casa. Átila Rodrigues Costa, que também teria participado do espancamento já está preso preventivamente, pois as ações dos dois agressores serão julgadas separadamente.

Consta no inquérito ainda, que, depois dos atos de violência, os acusados teriam colocado a vítima em um carro e seguido até a casa de Arthur Vargas, conhecido como “Índio da Prefeitura” para perguntá-lo se conhecia o homem que estava no carro, mas Arthur não estava em casa no momento. Assim, Átila e Leidiésio teriam saído de lá e levado a vítima a um local isolado, onde o índio foi executado.



Correio Braziliense

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: