ADVOGADO DE AGNELO CONTESTA ACUSAÇÕES

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

STJ mantém bloqueio de
bens de Agnelo Queiroz, por suposto superfaturamento no aluguel da Vila
do Pan quando era ministro do Esporte. Porém, o advogado do governador,
Luís Carlos Alcoforado, alega que decisão da Justiça fluminense já foi
anulada. “O TRF da 2ª Região entendeu que o juiz era absolutamente
incompetente pra apreciar o pedido e entendeu que a competência era
reservada ao STJ”, conta. Ele também contesta acusação de sobrepreço:
“dividindo o valor de R$ 25 milhões (total do negócio) pelos atletas,
vamos obter R$ 56,81 por diária. Não se pode imaginar que uma diária de
R$ 56,81 fosse considerada aviltante”. O advogado acrescenta que Agnelo
apenas representou a União na assinatura do contrato e que na época da
realização dos jogos não integrava mais o governo. Alcoforado ressalta
ainda que o TCU não detectou irregularidades nas contas do Pan.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: