Agência do Trabalhador atende 226 profissionais

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A cabeleireira Thaylaine Alves Leitão, 19 anos, moradora da Vila Estrutural, sempre trabalhou em salões de beleza, mas desde o nascimento da filha, Érika Alves, largou o emprego para se dedicar à família. Agora que a menina completou nove meses, ela quer voltar a trabalhar. Na tarde de segunda-feira, Thaylaine procurou a Agência do Trabalhador da cidade, inaugurada no último domingo, em busca de uma nova oportunidade. “Cadastrei minha carteira e deixei um currículo, agora é só esperar eles me ligarem. Quero mudar de ares, trabalhar em outras atividades”, disse ela, que usou o serviço pela primeira vez.

Thaylaine faz parte das 226 pessoas atendidas desde a abertura da agência até ontem. Desse total, 60 foram encaminhadas para entrevistas, 23 somente no último domingo. O gerente da Agência do Trabalhador, Alan Almeida, espera atender entre 100 e 150 profissionais por dia. Além de tirar a Carteira de Trabalho ou a segunda via do documento e dar entrada no seguro-desemprego, a pessoa poderá se cadastrar para receber informações sobre vagas de empregos disponíveis. Para isso, basta ir à agência, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e levar as carteiras de Identidade e de Trabalho e o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

A construção da Agência do Trabalhador na Vila Estrutural durou um mês. O material para a obra foi doado e a pintura das paredes realizada pela comunidade. Os computadores usados para o cadastro dos trabalhadores e consulta ao sistema de vagas de emprego foram cedidos pela Secretaria de Trabalho. Treze funcionários trabalharão na unidade e seis farão atendimento ao público.

Depois de ficar 11 anos sem trabalhar, a dona de casa Keli Cristina Nunes, 34 anos, moradora da Estrutural, que voltar à ativa. Ela procurou os serviços da Agência do Trabalhador cinco vezes neste ano. Na última, foi ao espaço inaugurado há pouco tempo. %u201CAgora que minhas filhas estão grandes, quero voltar a trabalhar. Gosto de lidar com o público e sei que tenho competência para atuar em serviços de telemarketing ou ser atendente de balcão%u201D,disse a dona de casa, que saiu satisfeita da agência. Ela conseguiu marcar uma entrevista em uma loja no Lago Sul na manhã de ontem, para concorrer a uma vaga de balconista. Agora falta aguardar o resultado. %u201CFui muito bem atendida e a gente vê que o serviço funciona%u201D, elogia.

Índice
A Vila Estrutural recebeu a Agência do Trabalhador por estar entre as cidades com o maior número de desempregados do DF. De acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), da Companhia de Planejamento (Codeplan) e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a taxa de desemprego na Estrutural chega a 17,2%. O número pode ser considerado alto se comparado à média do DF, de 13,4%. A maior parte dos trabalhadores da cidade tem emprego informal ou atua como autônomo e a renda média de uma família pode chegar a três salários mínimos.

Segundo a Secretaria de Trabalho, há 18 Agências do Trabalhador em todo o DF, mas quatro estão desativadas. As unidade de Planaltina, São Sebastião, Paranoá e Candangolândia fecharam as portas porque não funcionavam de forma adequada, mas devem reabrir ainda neste mês. Ao todo, 30 mil cidadãos são atendidos em média por mês. As unidades do Plano Piloto, de Taguatinga e de Ceilândia são as mais procuradas.

Serviços oferecidos
» Emissão de Carteira de Trabalho e segunda via do documento
» Seguro-desemprego
» Cadastro de empregadores e empregados
» Divulgação de vagas de emprego
» Encaminhamento para entrevistas
» Horário: das 8h às 18h
» Local: ao lado da Administração Regional



http://www.correiobraziliense.com.br

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: