Agnelo Queiroz promete BRT de Ceilândia até o Plano Piloto

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Ceilândia ganhará integração no transporte no próximo mandato de Agnelo Queiroz no GDF. A medida foi anunciada, nesta segunda-feira (11), pelo candidato à reeleição pela coligação Respeito por Brasília durante visita ao Setor O.
“Estamos fazendo uma mudança total no transporte público do DF, que inclui troca da frota, controle das operações e os corredores exclusivos, como é o caso do Expresso DF Sul e ampliação do metrô”, ressaltou Agnelo.  “Em Ceilândia, vamos integrar os sistemas ampliando as linhas do metrô até o novo terminal rodoviário do Setor O. É uma obra que vai melhorar e aumentar a capacidade do metrô”, completou o candidato à reeleição.

Além de priorizar o transporte coletivo, Agnelo Queiroz também implantou acessibilidade nos terminais metroviários e rodoviários. “É um governo que olhou para as pessoas com deficiência. A troca dos ônibus com novas rampas e elevadores deu mais autonomia e segurança para quem precisa”, agradeceu o cadeirante e presidente do Movimento Habitacional e Cidadania das Pessoas com Deficiência do DF (Mohciped), Sirley Campos.
INTEGRAÇÃO – As obras do Expresso DF Oeste, Norte e Sudoeste já estão em andamento. “Vamos interligar todas as cidades e o Plano Piloto. Isso significa prioridade ao transporte coletivo público, com rapidez, eficiência e menor tempo de viagem para a maioria do povo. A saída é a valorização do transporte coletivo”, acrescentou.
O Expresso DF Oeste irá de Ceilândia ao Plano Piloto em 40 minutos. Serão 39 km de vias expressas sem cruzamentos ou semáforos. A mudança também beneficiará os usuários do metrô, que terá mais cinco novas estações e 7,5 km de linha.
EM ANDAMENTO – Ceilândia vai ganhar sua segunda UPA 24h. Ela funcionará na QI 10, no Setor de Indústria da cidade e atenderá até 500 emergências por dia. Também estão em andamento a construção de duas praças da cultura na QNR 2 e QNM 28 e a implantação de 41 academias ao ar livre.
AÇÕES REALIZADAS – Em Ceilândia, o GDF construiu uma UPA 24 horas com capacidade para 500 atendimentos por dia, reformou seis Centros de Saúde, implantou a Farmácia de Alto Custo, inaugurou o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps), reformou o Banco de Leite e ampliou a UTI do Hospital Regional de Ceilândia.
Na área de habitação, foram entregues 209 casas e 155 moradias estão em fase de contratação para serem construídas na QNR 1. A iluminação pública da cidade recebeu R$ 10 milhões em investimentos, foram criadas 1.000 vagas de estacionamento e todas as feiras foram reformadas e urbanizadas. Além disso, o governo Agnelo construiu e revitalizou 35 km de calçadas, fez a DF 459, entre Samambaia e o Setor P Sul, e a DF 451, que liga Ceilândia a Brazlândia, duplicou as avenidas O 1, O 2 e NM 3, no Setor O.


Na educação, foram construídas 13 creches, cada uma atende 112 crianças de 4 meses a 5 anos de idade, que terão 5 refeições por dia. Já está construindo mais 8 creches, das quais 5 devem começar a funcionar ainda este ano.
Ainda nesta segunda-feira, Agnelo Queiroz caminhou no Setor Habitacional Pôr do Sol, onde inaugurou comitê majoritário, e reuniu-se com fornecedores atacadistas.


Empresários do Setor Industrial de Ceilândia apoiam Agnelo


Representantes do segmento reconhecem empenho do governo para melhorar o local e agradeceram os investimentos nos últimos quatro anos
Responsável pela revitalização do Setor de Indústrias de Ceilândia, Agnelo Queiroz, que concorre à reeleição pela Coligação Respeito por Brasília, recebeu, nesta segunda-feira (11), o apoio formal da Associação das Empresas do Distrito Industrial de Ceilândia (Assedic). Representantes do setor fizeram elogios à gestão de Agnelo e destacaram os investimentos realizados em benefício dos empresários e a população. “O Setor Industrial apoia a reeleição de Agnelo”, afirmou o presidente da Assedic, Rogério Samir Ribeiro.
Agnelo lembra que encontrou o distrito industrial em completo abandono e sem nenhuma infraestrutura. A situação tornava as empresas pouco competitivas e a área, subutilizada. “Demos uma grande prioridade porque o setor produtivo é gerador de empregos, de renda e dinamiza nossa economia. Ceilândia é uma grande cidade e carecia de um polo de desenvolvimento econômico e industrial”, oberva.
Nos últimos quatro anos, Agnelo dedicou atenção ao setor, ampliou a área para instalação de empresas e investiu na infraestrutura, como em iluminação, asfalto novo e rede de saneamento básico. Além disso, na região foi inaugurado um Batalhão do Corpo de Bombeiros e retomadas as obras do quartel da Polícia Militar.
Na avaliação de Rogério Samir, os investimentos da gestão Agnelo foram significativos e o governo sempre ouviu os empresários. “As nossas demandas foram atendidas em 80%. A gente depende do governo para ter infraestrutura, para trabalhar com segurança, com viabilidade de transporte e logística. Então, é muito importante ter esse diálogo aberto”, acrescentou Ribeiro, estabelecido no local há 25 anos.
O empresário Edis Amaral reforça, além das melhorias na área industrial, as quadras residenciais também receberam atenção. Ele citou como exemplo a construção da Unidade de Pronto Atendimento. Esse conjunto de ações valoriza o setor da cidade e aumenta a confiança do investidor. “Toda vez que o empresário tem segurança para investir, ele tem capacidade de desenvolver emprego, de gerar riquezas para o estado, pagar impostos. A gente tem que agradecer muito ao Agnelo”, reconhece.

Fotos 

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: