Aluna de escola pública em Ceilândia vence concurso internacional de cartas

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

A aluna do Centro de Ensino Fundamental 12 do Setor O de Ceilândia, Brenda Neres (9º E), venceu hoje (3º lugar), o Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens com o tema “Escreva uma carta para dizer de que forma a música influencia a vida” na fase estadual.
O
Concurso Internacional de Redação de Cartas para Jovens é
promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU), sediada em
Berna, Suíça, com o objetivo de desenvolver a habilidade de
composição dos jovens, contribuir para o estreitamento das relações
de amizade internacionais e aprimorar a comunicação por meio da
escrita. Participam estudantes com até 15 anos de idade, previamente
selecionados nas etapas nacionais.

Ela recebeu como prêmio uma câmara digital, e a escola recebeu uma impressora colorida. Leia o texto que deu à Brenda o 3º lugar em 2014.


Queridos internautas,

Hoje, como em
qualquer outro dia, eu escutei música. Peguei meus fones de ouvido e
comecei a ouvir minhas favoritas. Escutei Clarice Falcão, Pink,
Vanessa da Mata, John Mayer e outros que também me inspiram.
Posso
falar que a música é meu café da manhã, pois ela me dá energia
para o dia todo.
Em todo lugar que vamos, escutamos sons com
ritmos totalmente diferentes: o barulho do mar, as palpitações do
coração, uma colher que cai na cozinha, a mão que bate na parede,
tudo tem um ritmo que transmite uma energia diferente.
Se pararmos
para pensar em alguns detalhes, vamos perceber que até as pequenas
coisas tem uma ligação: a semana tem sete dias, a música tem sete
notas, o arco-íris tem sete cores, mudanças físicas e psicológicas
no ser humano ocorrem com maior intensidade a cada sete anos. Do
mesmo modo, pequenas melodias podem ter ligações com a vida.
A
música permeia a convivência, as situações, até mesmo na saúde
a música se envolve.
Ela é uma amiga que lhe conhece e sabe
descrever o que sentimos, muitas vezes até substitui um bom
conselho.
Às vezes, eu me pergunto: por que chorar sozinha se
temos a amiga música? Por que comemorar sem ela? Mas a maior dúvida:
como viver sem música?
Eu certamente sou fã da música, de todos
os gêneros. Rendo graças a compositores, vocalistas e todos os
outros que colaboram com essa melodia que invade o corpo e a
alma.
Penso eu que a música é uma bomba de emoções que explode
na mente e estilhaça o corpo inteiro.
Eu cresci escutando música,
ela faz parte da minha educação e sou muito grata por isso.
Muita
gente critica alguns gêneros, algumas pessoas só escutam rock,
outras só sertanejo, algumas escutam MPB, outras rap, mas sei que um
dia encontrarão a música certa, no momento certo e com a letra
certa, e essa música encontrada pode acabar sendo de um ritmo que
eles não curtiam, então vão descobrir que perderam muita coisa
enquanto criticavam.
Na estrada da vida tudo deixa um rastro. Na
estrada em que eu estou percorrendo, o trecho de uma música deixou
um super-rastro.
“A vida me ensinou a nunca desistir, nem
ganhar, nem perder, mas procurar evoluir. Podem me tirar tudo que
tenho, só não podem me tirar às coisas boas que eu já fiz pra
quem eu amo, eu sou feliz e canto, o universo é uma canção e eu
vou que vou…”.
Siga … Música,

Melodiando,
Navegadora
Antenada

Brenda Neres Figueredo

escutandoevivendo.com.br

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: