Aluno de escola em Ceilândia recebe premiação nacional de desenho

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

O
tema do concurso de desenho não era dos mais simples. A imagem teria
que mostrar Ayrton Senna em uma visita ao Museu da Imprensa. No
entanto, com criatividade, o brasiliense Érico Henrique da Silva, de
11 anos, conseguiu vencer o desafio. O menino não chegou a conhecer
um dos maiores ídolos da Fórmula 1, mas, para pintar a obra de
arte, buscou na memória detalhes que viu, quando mais novo, nos
desenhos animados do mito das pistas. Ele foi o primeiro colocado de
uma das categorias do 17º Concurso Nacional Museu da Imprensa, que
premiará, na quarta-feira (13), às 14h30, trabalhos de alunos de
escolas públicas e particulares de várias partes do Brasil. A
cerimônia será na sede da instituição, no Setor de Indústrias
Gráficas (SIG).

A
obra, que impressiona pela riqueza de detalhes, mostra Senna sentado
em uma das maiores máquinas presentes no salão de visitação do
museu, como se estivesse em seu potente carro de corrida. Érico
chegou a participar outras duas vezes da mesma categoria do concurso,
mas só neste ano conseguiu alcançar a posição principal — no
ano passado, ficou em segundo lugar.



“Ele
começou a pintar muito cedo. Eu ficava impressionada, pois nunca
saía da linha, era sempre com muita perfeição”, conta a mãe
de Érico, Cleonice Pereira da Silva. O garoto faz parte de uma das
turmas de altas habilidades da Secretaria de Educação de Brasília
e estudou boa parte da vida em escolas da rede pública, onde estava
matriculado quando foi inscrito por uma de suas professoras no
concurso. Atualmente, ele estuda em uma escola particular de
Ceilândia.

A
facilidade para pintar e desenhar se repete em histórias de vários
alunos da capital federal, lugar que mais teve vencedores do prêmio
— seis dos 11 ganhadores são de Brasília. É o caso de Geovana
Ramos Pereira, de 11 anos, aluna de uma escola particular de
Taguatinga, que participou do prêmio pela primeira vez e foi
agraciada com o segundo lugar. Ela também concorreu na categoria
desenho. Foi inscrita pela mãe, que é professora.

O
terceiro lugar da categoria ficou com Guilherme Gaudino Bacelar, que
também tem 11 anos. O garoto integra uma turma de altas habilidades
da rede pública de ensino e foi inscrito pela segunda vez no
concurso, mas esta foi a primeira em que ficou entre os três
melhores.

Redação


O
17º Concurso Nacional Museu da Imprensa ainda premiou redações dos
ensinos fundamental e médio e artigos do ensino superior. Na
categoria redação de sexto ao nono ano, o tema era o legado do
músico Dorival Caymmi, e o vencedor foi Davi Santim Lima, de 14
anos, também aluno de altas habilidades da rede. O segundo e o
terceiro lugar ficaram com Amanda Rodrigues Mendonça, de Goiás, e
Andrey Ferreira Marques Cavalcante, da Candangolândia,
respectivamente.

A
aluna da Universidade de Brasília Janaina Bárbara Bolonezi tirou o
segundo lugar na categoria artigo jornalístico. O concurso ainda
premiou como melhor redação do ensino médio, com o tema 
O
sentimento nacional de Ary Barroso
,
os alunos Brendon da Silva Sant’Ana, de São Paulo, Francisco Diego
de Oliveira Gomes, do Ceará, e Kaique Porto Almeida, da Paraíba.

O
prêmio


A
17ª edição do concurso, que ocorre desde 1996, teve 611 inscritos,
de várias partes do País. O certame distribuirá R$ 30 mil entre os
vencedores e os professores que o inscreveram na competição. O
prêmio será depositado em uma caderneta de poupança oferecida pela
Caixa Econômica Federal. A iniciativa é da Imprensa Nacional, órgão
vinculado à Casa Civil da Presidência da República.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: