Alunos da Escola Classe 20 de Ceilândia participam do programa Educação nos Trilhos

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Um
passeio guiado para conhecer os trens do metrô e participação em roda de
leitura na Estação Central. Foi assim, com a mescla de teoria e prática, que 27
alunos do terceiro e do quarto anos da Escola Classe 20 de Ceilândia Sul
passaram a tarde desta segunda-feira (23).

Para
formar passageiros mais conscientes, o programa Educação nos Trilhos
leva alunos da rede pública do Distrito Federal para conhecer, de forma lúdica
e divertida, o sistema metroviário e os benefícios desse meio de transporte.

O encontro
de hoje serviu, ainda, para comemorar um ano do projeto Leitura
Solidária – Compartilhe Cultura, que estimula na população o compartilhamento
de livros nas estações de metrô, e também o Dia Nacional do Livro Infantil,
celebrado em 18 de abril.

Marcelo Dourado,
presidente da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), conversou com os
estudantes sobre as vantagens de um transporte eficaz e que não provoca
engarrafamentos.

Ele
aproveitou a ocasião para incentivar o hábito de leitura desde cedo. “Fico muito
feliz de recebê-los aqui e, lembrem-se: ler é bom demais! É assim que nós
adquirimos conhecimento”, observou.
O passeio
partiu da Estação Ceilândia Sul e chegou à Estação Central, na Rodoviária do
Plano Piloto, onde atividades esperavam os pequenos. A programação envolveu:

  • Roda de leitura de clássicos da literatura infantil com a contadora de
    histórias da Biblioteca Pública de Ceilândia, Sandra Ribeiro
  • Distribuição de gibis
  • Apresentação do livro O Barato da Dona Baratinha, com a
    presença da autora, Paula Andrade
  • Demonstração da Engenhoca — ferramenta pedagógica que
    ensina às crianças o fluxo do dinheiro por meio da Oficina das Finanças

O palhaço
Paçoca, criado e encarnado pelo empregado do Metrô-DF Rodrigo Cruz, acompanhou
a viagem dos estudantes para reforçar a importância dos livros e para
apresentar instruções sobre o uso do metrô.

“Falamos com eles sobre
cuidados que temos de ter na estação, como não ultrapassar a linha amarela, ter
atenção com o vão entre o trem e a plataforma, ainda mais porque os pés deles
são pequenos, e sobre o vagão exclusivo das mulheres”, detalhou.

O projeto, uma parceria da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal
(Metrô-DF) e da Secretaria de Educação, faz parte do programa Criança Candanga,
conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em
Brasília.

Na ocasião, houve a assinatura simbólica do termo de cooperação entre as
instituições para oficializar a união diante da plateia infantil.

Compartilhamento de livros em 14 estações

O Leitura Solidária – Compartilhe Cultura tem como objetivo incentivar o
hábito de ler durante os trajetos dos usuários do metrô e, ao mesmo tempo, dar
a oportunidade de um intercâmbio de livros entre passageiros.

Há 22
livreiros instalados com exemplares sobre temas diversificados, como romance e
poesia. Para participar da campanha, basta escolher livremente o título que
mais chamar a atenção e/ou deixar um livro como contribuição.

Essa é
uma parceria entre o Metrô-DF, o Banco de Brasília (BRB) e a Secretaria de
Cultura.

Fonte: Agência Brasília

Veja mais:

LEIA TAMBÉM -   Enare: candidatos podem consultar resultado da 2ª fase

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: