Alunos do CEF 16 de Taguatinga mergulham no universo do cinema com a produção de seis curtas-metragem.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Durante esta semana, 50 estudantes do Centro de Ensino Fundamental 16 de Taguatinga participam de oficinas e workshops de audiovisual do projeto Cine Escola Telabrasil. Serão cinco dias de aprendizado sobre o universo do cinema por meio de aulas práticas e teóricas, produção de curtas, combinada a técnicas de animação e live action. O projeto é desenvolvido pela produtora Buriti Filmes, de São Paulo, amparado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, conhecida também por Lei Rouanet. 

Duas turmas

de 25 alunos recebem quatro horas de aula, sempre no contraturno. Foram subdivididos três grupos no matutino e vespertino. No total, serão produzidos seis curtas-metragem. Os filmes serão exibidos na escola, nesta sexta-feira (17). 


A coordenadora do projeto, Marina Santonieri, explica que há seis anos é realizada uma oficina itinerante e o Cine Escola é fruto desse trabalho. “Trouxemos para a oficina as técnicas de animação, uso dos equipamentos, roda de leitura, linguagem cinematográfica, mostra de curtas-metragens e elaboração de roteiro, sempre aliando a prática com a teoria”. 

Santonieri ressalta que sua equipe, formada por produtoras e educadores, trabalham com a metodologia democrática. “Os alunos têm a liberdade de escolherem os temas, o grupo, a técnica de animação e o equipamento que será utilizado”. 

A coordenadora do projeto acrescenta que a escolha de abordar as técnicas de animação se deu por ela ser mais acessível no contexto dos alunos, como por exemplo, a utilização de câmeras fotográficas e celular que faz vídeos. Cada curta-metragem terá a duração de 2 a 5 minutos. 

O intuito, de acordo com Santonieri, é retornar no próximo ano ao CEF 16 de Taguatinga e em mais duas escolas da rede pública de ensino, mas antecipa que a proposta está sendo estudada. “A semente que fica é o aprendizado coletivo dos estudantes, que podem dar continuidade ao projeto depois dessa oficina”, finalizou. 

Os alunos estão empolgados com a produção dos curtas. Para a estudante do 6º ano, Raquel Maria, de 11 anos, o projeto é algo único e novo. “Gosto bastante de filme e estou aprendendo muito nessa oficina”.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: