Alunos sem aula em Ceilândia, e professores querendo trabalhar

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Uma turma do 5º ano da Escola Classe 56 de Ceilândia estão sem aula há dois meses. A professora está de licença médica e até hoje a Secretaria de Educação não convocou um professor temporário,  embora centenas deles aguardam no banco de professores substitutos.

O problema também acontece com alunos do 3º ano da Escola Classe 38 de Ceilândia estão sem aula desde o dia 17 de maio.

“É um absurdo isso acontecer! E o governo sempre coloca a culpa nos professores temporários que não querem as carências por serem curtas. Isso não é verdade! Se os alunos estão sem aulas a responsabilidade é exclusiva da Secretaria de Educação. E tem regras para isso! Se ligar e o professor recusar é só chamar o próximo! Tem centenas aguardando para trabalhar. E se professor recusar o chamado por 3 vezes consecutivas ou 5 vezes alternadas ele é excluído do banco de professores substitutos. Agora dois meses sem aulas  e falar que a culpa por isso é dos professores temporários que supostamente não aceitam a carência é um tanto leviano!” afirmou o diretor do Sinpro/DF, Samuel Fernandes.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: