Amanha é o lançamento Nacional do CD do grupo de rap de Ceilândia Viela 17 – “20 de 40”

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Por Raquel Martins Ribeiro
A Capital
Federal é berço de grandes nomes do rap nacional. O Viela 17, que iniciou a
caminhada há 14 anos, e desde seu primeiro álbum,  O Jogo (2001), vêm aumentando o seu
séquito de admiradores é, com certeza, um deles. Desde 2000, o grupo atua
nacionalmente e representa a mobilização do rap na terra vermelha. Agora, após
cinco anos de jejum, o Viela lança, em abril, o quarto CD, 20 de 40, que faz um
passeio pelos 20 anos de carreira, e 40 de idade do rapper Japão, líder do
grupo. “Não sei explicar esse momento. É como ver um filho surgindo em
meio a conflitos e descréditos”, adianta Japão.

O disco
faz uma releitura fiel do rap da década de 1990, samples, batidas, programações
e timbres foram totalmente pensados para manter a fidelidade ao segmento
original. 20 de 40 conta, ainda, com a participação de mais 30 artistas
convidados, entre músicos e cantores, cinco técnicos e produtores artísticos,
como o músico Thiago Jamelão, do grupo Ataque Beliz, o cantor e compositor
Dillo, o rapper nordestino Zé Brown e Pop Black, do Grupo Inquérito, além de
destacar a produção musical DJ Raffa Santoro, que assina a obra. “Ver o
cuidado do Raffa na produção, mixagem e masterização,o charme e encanto vocal
da dupla Chris Soul e Thiago Jamelão, as participações deDilloD’Araujo, Heitor
Valente, entre outros MCs é gratificante”, analisa.
O CD
apresenta uma introdução e 17 faixas em seu repertório, entre elas, Inimigo
oculto
, que abre a celebração ao hip hop, e trata dos medos e atitudes
de Japão. “Falo diretamente com meu lado contrário. Um Japão com uma pitada de
maldades, rebatido por um Japão  ciente
de seu compromisso”, explica o rapper. Na sequência, a música Foi
complicado pra chegar aqui
, que retrata a dura caminhada de quem sonha
em viver de rimas, e conta com a participação nos vocais da cantora Chris Soul.
20
de 40
, canção que dá nome ao álbum, traz a participação de Alex Jordan
e fecha o disco. ” Nessa faixa destaco meus 20 anos de carreira, passando
por uma espécie de levantamento pessoal do que passei para chegar até aqui, homenageando
amigos, familiares e pessoas que contribuíram em minha carreira no rap”,
adianta.

Japão
acredita que, mesmo com todas as dificuldades, este álbum será um marco na
história do Viela 17 e no rap nacional. “Ouvir meu melhor álbum pronto,
todas as vozes perfeitas, batidas programadas perfeitamente no propósito do CD.
Ver tudo que passamos com o estúdio roubado, e 
junto com ele nossos sonhos. Depois, ver a volta por cima de Beto Paiva
e Ninomix, só me resta chorar essa noite em forma de agradecimento”,
desabafa o rapper, e completa com as melhores expectativas para o lançamento do
CD, sem esquecer de demonstrar gratidão e ressaltar a importância de todos que
participaram ao lado do grupo, para o resultado final do disco. “As letras
fortes e levadas surreais do Diogo LoKo, participações
maravilhosas e envolventes de Tati Botelho, DJ Simmone Lasdenas, Chely Etnia e
Helen, do Atitude Feminina. O apoio e moral de minha mãe, as centenas de
pessoas usando camisetas Viela 17 e o amor e organização de minha esposa. Só
posso agradecer a Deus.”

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: