Após desafiar polícia, adolescente que atacou escola em Ceilândia é identificado

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Policiais da 24ª Delegacia de Polícia identificaram os adolescentes que roubaram carros, celulares e carteiras de funcionários da Escola Classe 56, na QNO 18, em Ceilândia. O crime ocorreu no dia 29. Segundo a Polícia Civil, cinco menores participaram do crime – três deles são ex-alunos da escola e moram na região.
De acordo com o apurado, trata-se de G.M.N., de anos 17; W.M.P., 14; W.L.L.J., de 16; G.R.G.S., 15 e M.O.C, de 17 anos. A PCDF constatou que todos fazem parte da Gangue da QNO. Já havia, inclusive, um mandado de busca e apreensão contra o primeiro adolescente. Ele foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Com o menor, os policiais recuperaram os objetos pessoais de uma das vítimas.
Um dos adolescentes chegou a desafiar a polícia ao publicar na página  (facebook) do Diário de Ceilândia um comentário. O suspeito afirmou que o grupo não seria encontrado e que poderia atacar novamente a escola.
No dia do crime, um dos adolescentes bateu na porta da unidade pedindo água. No momento em que um funcionário abriu para atender o rapaz, ele e os comparsas invadiram o local. Eles roubaram dois carros: um de uma diretora e outro de uma professora. O garotos também levaram celulares e carteiras dos demais funcionários. Os veículos foram recuperados logo depois pela Polícia Militar.
Escola Classe 56 tem 750 alunos de até 12 anos. Ela fica a menos de um quilômetro da 24ª Delegacia de Polícia Civil e do 10º Batalhão de Polícia Militar. Isso, porém, não impede os casos constantes de crimes. Segundo a direção da instituição, foram três em três semanas: vidros quebrados no refeitório, cilindros de gás avaliados em R$ 2,5 mil furtados e, o mais recente, assalto com restrição de liberdade.

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: