Após invasão de carro, agência Itaú de Taguatinga Centro é impedida de funcionar.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Itau Vigilantes
O diretor do Sindicato dos Vigilantes Luiz Paulo e os diretores do Sindicato dos Bancários Washington Henrique, Francinaldo Costa e Louraci Morais
A invasão de um carro na madrugada de quarta-feira (13) destruiu parte da agência Itaú de Taguatinga Centro, o que obrigou o fechamento da unidade após a confirmação da falta de segurança e de condições de trabalho. O Sindicato, que esteve no local, constatou a insalubridade na unidade: vidros da entrada danificados e vulnerabilidade do ambiente. Segundo a polícia, que investiga o caso e já está com as imagens do circuito interno de TV, a suspeita é que o veículo teria invadido a agência de ré, em uma ação criminosa. Apenas uma impressora foi furtada. 


Logo após comprovar a falta de condições de funcionamento da agência, o Sindicato, representado pelos diretores Louraci Morais, Washington Henrique (funcionários do Itaú) e Francinaldo Costa, apoiou os bancários no fechamento da unidade na quarta. “Sem as devidas condições de trabalho e de segurança, é impossível abrir uma agência bancária”, afirmou Louraci, ao lembrar que o trabalho bancário é um dos mais perigosos.  

Quando chegaram ao local, os dirigentes sindicais encontraram a agência aberta. Ao ser questionado, o gerente disse que tomou algumas providências para manter a unidade em funcionamento. “Apesar da boa vontade do gestor, explicamos que a agência ainda encontra-se vulnerável e que o atendimento precisava ser interrompido”, destacou Washington Henrique.

Agilidade

Preocupado com os constantes problemas enfrentados pelos funcionários e clientes e usuários do Itaú, o dirigente sindical cobrou mais agilidade do banco na interdição, manutenção, reforma e conserto das agências depredadas e alvos dos bandidos. “No caso da agência de Taguatinga Centro, o carro invadiu a agência de madrugada e a unidade foi aberta normalmente pela manhã, como se nada tivesse acontecido. Os funcionários continuaram recebendo os clientes e usuários, o que colocou em risco a vida de todos, uma vez que o local estava repleto de cacos de vidro e completamente aberto, facilitando a ação de bandidos”, frisou Washington Henrique.  

O Itaú ainda questionou a grande quantidade de agências com atendimento interrompido nos últimos meses. “O Sindicato não age de forma leviana”, observou Louraci Morais, reforçando que a entidade, representante legítima da categoria, apoia os bancários em suas reivindicações por melhores condições de trabalho e de segurança. “Fotografamos e produzimos laudos embasados por especialistas”, acrescentou a dirigente sindical. 

Ao final do dia, o Itaú instalou parte dos vidros danificados. No lugar das vidraças que não foram possíveis ser substituídas, o banco colocou tapumes de madeira até que o reparo seja concretizado.

Diretores do Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal (Sindesv-DF) também compareceram ao Itaú de Taguatinga Centro para prestar assistência aos trabalhadores e verificar as condições de trabalho e de segurança do local.

O Sindicato dos Bancários de Brasília está atento ao ‘jeito’ Itaú de tratar bancários e clientes, e tomará todas as medidas necessárias para garantir boas condições de trabalho e de segurança aos trabalhadores, clientes e usuários.

Rodrigo Couto
Do Seeb Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: