Após sofrer agressão e passar 32 dias na UTI, jogador do Ceilândia recomeça no futebol

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Dia 18 de fevereiro de 2017,
carnaval de rua de São Paulo. Enquanto Rafael Amoroso e outros amigos curtiam
um bloco, uma das amigas do jogador, que atualmente tem 28 anos, foi assaltada.
Por impulso, Rafael correu atrás do assaltante e recuperou os pertences
roubados. Mal sabia o atacante que por conta desse ato, a vida dele iria mudar
completamente. As informações são do portal G1-DF.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});


Minutos depois, o ladrão voltou com um grupo de cerca de 15
pessoas, cercaram Rafael Amoroso e seus amigos e agrediram a todos
covardemente. O principal foco dos ataques foi o jogador, que sofreu diversos
golpes de uma barra de ferro na cabeça.

– Do dia, só lembro quando eu cheguei no bloco de rua. Da
briga, não lembro de nada. Só fui saber mesmo o que aconteceu depois que sai do
hospital. Não lembrava de nada, fiquei surpreso com tamanha covardia.

Foram 32 dias na UTI, sendo 20
deles em coma. No hospital, o jogador precisou passar por duas delicadas
cirurgias na cabeça. Porém, esse foi só mais um duro golpe para a família de
Rafael Amoroso, que recebeu o apelido quando ainda tinha nove anos, em
homenagem ao famoso atacante com passagens por clubes do Brasil, do exterior e
pela seleção brasileira.

Ainda em 2017, sua mulher, Susy Firmino de Souza, não sabia
que estava grávida de dois meses e precisou fazer uma cirurgia de emergência
para a retirada do feto. Suzy se recuperava da perda do bebê quando Amoroso foi
agredido. No meio disso tudo, coube a Susy explicar ao filho do casal, Thiago,
que na época tinha 10 anos, tudo o que estava acontecendo.

– A importância da minha mulher,
dos familiares e dos amigos foi fundamental nessa fase. Porque eles sempre
falavam que eu ia voltar melhor do que antes, que Deus ia me honrar por tudo
que eu passei.

Recuperação
no Corinthians

Após ser liberado do hospital, Rafael
Amoroso foi para casa. O atacante, que foi revelado pelo São Caetano e que
colecionava passagens por Juventus-SP, ABC-RN, Palmeiras B, Volta Redonda-RJ,
havia perdido 15 kg – foi de 84 para 69 kg – e estava sem clube. Antes da
agressão, ele estava acertado para defender uma equipe, mas não havia ainda
assinado o contrato e ficou sem emprego.

Foram dois meses de repouso em casa, até que em maio surgiu
uma grande oportunidade para o atleta.

– Meu empresário é o mesmo do Bruno César, que jogou no
Corinthians, e ele conhecia o Dr. Joaquim Grava. Fui convidado então a fazer
fisioterapia na clínica do Dr. Joaquim Grava. Depois, quando eu estava um pouco
mais forte, ele me encaminhou para treinar no CT do Corinthians.


A estrutura do Corinthians foi fundamental para a recuperação
de Rafael Amoroso, que começou em maio e foi até o fim de setembro e início de
outubro.

– Ele nasceu de novo. Fico muito feliz em saber da
recuperação do Amoroso e que ele continua jogando bola – disse Luciano Rosa, um
dos fisioterapeutas do Corinthians que cuidou de Amoroso.

Desistir
da carreira

Mas o retorno ao futebol não foi tão
fácil. Após encerrar o tratamento no Corinthians, Amoroso encontrava
dificuldades para encontrar um novo clube. Segundo o atleta, os times que se
interessavam ficavam com “um pé atrás” em contar com um jogador que fez
cirurgias delicadas na cabeça.

– Quando eu sai de lá (do Corinthians) recebi alguns
contatos, mas os times ficavam com um pé atrás. Ficavam com receio de acontecer
alguma coisa porque fiz cirurgia na cabeça. As propostas não chegavam, e eu via
os times montando os elencos para 2018. Por conta disso, muitas vezes pensei em
parar. Mas minha família e amigos não me deixaram desanimar, eles falavam que
uma hora uma oportunidade iria aparecer.


Sem equipe, o atacante continuou treinando por conta
própria até dezembro. Quando uma ligação colocou a vida profissional do atleta
de volta aos trilhos.
Recomeço
no Distrito Federal

– Um amigo meu, Felipe Borges, que
estava no Samambaia (equipe que disputou o Campeonato Brasiliense de 2018) me
ligou. Ele disse que o time estava precisando de um atacante e que falou de mim
para o treinador, que se interessou – contou Amoroso.


O atacante desembarcou na capital federal no dia 17 de
janeiro, e 10 dias depois já disputou a primeira partida oficial. O duelo foi
contra o Brasiliense, pela segunda rodada do estadual, e Amoroso lembra bem da
sensação de voltar a atuar após ficar mais de um ano sem disputar uma partida
oficial.

– Fiquei ansioso, com frio na
barriga mesmo. O jogo era contra o time grande do estado, o Brasiliense. Mas eu
não fiquei com medo de ir nas divididas e cabecear. Só estava nervoso mesmo –
conta.


O jogador não conseguiu balançar as redes na primeira
partida, mas, durante o campeonato, Rafael Amoroso foi um dos destaques do
Samambaia, apesar da campanha ruim do time que acabou rebaixado. O atacante fez
10 jogos, marcou cinco gols e foi artilheiro da equipe na competição.


Dois dos cinco gols foram
marcados diante do Ceilândia, o que chamou a atenção do técnico do Gato Preto,
Adelson de Almeida, que pediu a contratação do atacante para disputa da Série D
do Campeonato Brasileiro.

– Após o estadual, quatro times da Série D me procuraram.
Além do Ceilândia, um era do Nordeste e outros dois do Sudeste. Escolhi o
Ceilândia por conta da estrutura da equipe, o treinador já me conhecia, pois
joguei contra o Ceilândia no Candangão e fiz dois gols, e o elenco que é muito
forte.


No Gato Preto, dos cinco jogos disputados até aqui, Rafael
Amoroso atuou em quatro como titular e marcou um gol, diante do Novo-MS. Porém,
o Ceilândia não faz uma boa campanha e chega na última rodada da fase de grupos
precisando vencer para continuar sonhando com uma vaga na fase de mata-mata.
Certamente, a equipe conta com a força e os gols de Rafael Amoroso para
conseguir vencer o Sinop-MT, neste domingo, às 18h (de Brasília), no Estádio
Gigante do Norte.
Fonte: G1-DF
Imagens reprodução internet

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: