Arruda e Roriz conheciam investigação de fraudes no metrô.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Marcello Casal ABr
Os ex-governadores do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC) e José Roberto Arruda (sem partido) conheciam desde 2011 sobre o inquérito que investiga a fraude de licitação e manutenção do metrô do DF. O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) informou, por meio de nota, que ambos foram notificados ainda em 2011.

O Ministério ressalta ainda que tramita no órgão um inquérito civil público, que investiga possíveis irregularidades nos contratos de manutenção do Metrô/DF. O MPDFT analisa os procedimentos administrativos das licitações e contratações, com base também em documentos de auditorias do Tribunal de Contas do DF.
A 4ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (Prodep) tem pretensão de obter o compartilhamento das provas colhidas no acordo de leniência da Siemens com o Cade. “Infelizmente, o acordo está sob sigilo legal, além de estar sob análise apenas do Conselho”, consta da nota enviada pelo Ministério Público.
Tramita também na 4ª Prodep o inquérito civil público, em que verifica possível superfaturamento no contrato do Metrô/DF para a implantação do percurso Taguatinga-Ceilândia, contrato nº 1/92, entre Metrô-DF e Brasmêtro, formado por Camargo Corrêa, Serveng-Civilsan, TC/BR, IESA e Alstom Brasil.
Informações Diário do Poder

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: