Arruda enviou, semana passada, 1.500 cartas. Alguns administradores regionais receberam.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
José Roberto Arruda parece não ter desistido da vida pública, apesar dos vídeos e do seu envolvimento até o pescoço no escândalo da Caixa de Pandora. Pelo menos é o que se pode entender das 1.500 cartas de agradecimento que enviou, semana passada, para várias pessoas com trânsito político no Distrito Federal. O surpreendente, porém, é que alguns dos atuais administradores regionais receberam a mensagem de carinho do ex-governador.
Não se pode dizer que Arruda esteja preparando a volta. Mas para alguém que não tem os direitos políticos suspensos – afinal, não trocou o DEM por outro partido; não foi condenado em tribunal por decisão colegiada; tampouco renunciou ao mandato para escapar da cassação (aspectos que o enquadrariam na Lei da Ficha Limpa) –, uma carta como esta parece no mínimo estranha. Sobretudo porque não se trata de uma mensagem de Natal ou de Ano Novo. Foi enviada bem depois das duas datas.
A carta é a reprodução de um artigo, publicado em 12 de dezembro de 2010, num jornal da cidade, intitulado Apenas uma palavra final. Nele, quase ao final, Arruda filosofa: “Tenho tido grandes desafios, muitas tristezas e decepções. Minha vida tem sido assim, de altos e baixos, montanhas e vales, num aprendizado constante, maior na dor e nas derrotas do que nas vitórias”.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: