ARTISTAS DE CEILÂNDIA NO AR: Território de Risco traz encontro entre performance e música erudita ao Espaço Cena.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
flyer-virtual-encontros-improváveis_dezembro
Encontros Improváveis: Território de
Risco chega à sexta edição, em uma realização do Espaço Cena e da Enzima
Cultural, e curadoria de Francis Wilker e Glauber Coradesqui. O evento
já tem grande reconhecimento em Brasília, por propor o contato e a troca
entre artistas de diferentes linguagens e formações, transformando-se
em processo colaborativo de criação.

Esta edição, última de 2013, traz o
encontro da atriz e performer Lidiane Leão com o músico e produtor Daniel Marques. O encontro acontece nos dias 09 e 10 de dezembro (segunda e terça), às 20h, e tem entrada franca.

Daniel Marques é músico e produtor.
Iniciou seus estudos na Escola de Música de Brasília, em 1993, partindo
em seguida para a UnB. Faz parte do Quarteto Capital, grupo que
participa ativamente da cena musical brasiliense desde 2005, além de
atuar como solista e camerista em concertos e recitais. Foi professor de
Música de Câmara da Escola de Música de Brasília entre 2005 e 2006, e
professor de Viola da Universidade de Brasília, em 2010. Integra a
Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, onde é um dos
representantes do naipe de viola.
Já Lidiane Leão é atriz e performer
formada pela Universidade de Brasília e arte educadora na Secretaria de
Educação do Distrito Federal. Foi diretora, coordenadora pedagógica e
produtora do projeto Festival de Teatro na Escola da Fundação Athos
Bulcão, com o grupo de teatro Filhos do Beco. Pesquisadora em
Performance, integra o livro Arte Efêmera, pela performance Apocalip-me.
Diretora artística e fotógrafa do Coletivo de Artistas Ceilândestinos,
de Ceilândia, também integra e colabora com o grupo de poesia Poeme-se!
O que esperar de um encontro entre o
trabalho performático das artes cênicas e os sons orquestrais de uma
viola de muito bom gosto? Esta é a grande questão do projeto: ninguém
sabe o que pode vir do encontro. E a proposta não é a criação de um
produto final, e sim o interesse na troca criativa e na proposta de uma
realização conjunta no futuro.
A primeira edição de Encontros
Improváveis: Território de Risco, acontecida em setembro de 2012,
apresentou um esboço de performance em processo criada pela coreógrafa
Giselle Rodrigues e pelo rapper-repentista Rapadura. O segundo, em
novembro, pôs em contato a poesia sertaneja de Lília Diniz com as
intervenções visuais do artista Tomás Seferin. Na sequência,
encontraram-se o cineasta Érico Cazarré e bonde de funk-gay Sapabonde,
além do artista plástico Virgílio Neto com a diretora teatral Simone
Reis. Em novembro de 2013, o Território de Risco promoveu o encontro
entre o sambista Amílcar Paré e a escritora infantil Vera Lúcia Dias.

Serviço – Território de Risco: Encontros Improváveis, com Daniel Marques e Lidiane Leão

Datas: 09 e 10 de dezembro (segunda e terça-feira)
Horário: 20h
Local: Espaço Cena (SHCN CL 205 Bloco C Loja 25 – Asa Norte)
Entrada Franca
Classificação indicativa: Livre

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: