Atividade FM é penhorada pela justiça federal.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


Após pedido da Advocacia-Geral da União, 19ª Vara Federal pede 99% da parte de ex-deputado distrital e federal na emissora para ressarcir cofres públicos. Empresário, condenado por desvio de recursos do FAT, diz desconhecer a decisão


A Justiça Federal penhorou 99% das ações da Rádio Atividade FM, que estão em nome do ex-deputado distrital e ex-deputado federal Wigberto Tartuce, mais conhecido como Vigão. A decisão atendeu a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), que ganhou uma liminar na 19ª Vara Federal do Distrito Federal. A intenção é que a parte do empresário na emissora seja vendida e usada para ressarcir R$ 113.974,68 aos cofres públicos.

O ex-parlamentar foi condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por desviar recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), quando era secretário de Trabalho do DF, no governo de Joaquim Roriz, em 1999 e 2000. Como ele não pagou a dívida, a AGU entrou com a ação de execução.
A decisão de pedir a penhora dos bens jurídicos de Vigão foi tomada após constatar que os seis carros em nome dele estavam com restrições judiciais e as contas pessoais, sem dinheiro. O ex-deputado deve à União mais de R$ 25 milhões referente a 15 ações de execução, em sua maioria referentes a desvios de recursos do FAT.


Renato Alves / Correio Web

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: