Auditores e fiscais tributários disputam votos dos distritais .

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Auditores e fiscais tributários disputam votos dos distritais
Foto: Andressa Anholete / 247

Representantes das duas categorias defendem seus interesses na
Câmara Legislativa. Projeto do Executivo prevê a unificação das
carreiras

 

 Priscila Mesquita_Brasília247 – Uma comissão geral marcada para
13 de outubro vai debater, na Câmara Legislativa, um dos projetos
mais controversos deste semestre: o que prevê a reestruturação da
carreira de auditoria tributária do DF. A polêmica já tinha ganhado
corpo na categoria, mas agora chegou à Casa.
A certeza é de que, antes disso, o projeto não entra na pauta.
Auditores e fiscais gostaram da proposta de discussão e continuarão
mobilizados até lá.
Parte da sessão plenária desta quarta-feira (28) foi usada para
discursos dos parlamentares sobre o tema. Representantes dos auditores e
dos fiscais estiveram na galeria e pelos corredores da Câmara, pedindo
apoio aos deputados. Um levantamento do Brasília 247 feito com os
líderes demonstra que a polêmica é tão grande que nem os próprios
distritais têm opinião formada, ainda. Daí a necessidade do debate
marcado para outubro.
Israel Batista, líder do bloco PDT/PPS/PSB, tem apenas uma certeza: a
necessidade de realização de concurso. “Não dá para aceitar
modificações na carreira antes do processo seletivo”, afirma. Já existe
uma seleção prevista há mais de um ano. “Sabemos de pessoas que deixaram
os empregos para estudar, a expectativa delas não pode ser frustrada.”
Rôney Nemer, líder do bloco PMDB/PTC/PSL/PSC, é contra a transposição
das carreiras, mas em conversa com o secretário de Fazenda, Valdir
Moysés, disse ter sido convencido de que não há transposição nesse caso.
“Temos que acabar com todas as dúvidas antes da votação.”
Para Chico Vigilante, líder do bloco PT/PRB, mesmo com a pressão das
categorias, a Câmara precisa tomar cuidado para não votar “de
afogadilho.” Aylton Gomes, líder do bloco PR/PP/PTB, informou por meio
da assessoria de imprensa que ainda não teve acesso à matéria, mas que
vai estudá-la antes da comissão geral.
A líder do bloco DEM/PMN/PRTB/PRTB/PSDB, Eliana Pedrosa, vai analisar
a constitucionalidade do projeto e diz que fará encaminhamento por um
voto técnico.

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: