Aumento de preço esvazia parque da Água Mineral

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Apesar de ter sido anunciado
com antecedência de quase um mês, o aumento de 50% no valor da entrada do
Parque Nacional de Brasília (Água Mineral) surpreendeu muitos visitantes.
Válido desde ontem, o reajuste, que elevou o ingresso de R$ 8 para R$ 12, provocou
desistências.

O corretor de
imóveis Francisco Lima, 50, costuma correr no local. Mas, por causa da
novidade, decidiu ir ao Parque da Cidade. “Vou ter que mudar de hábito, porque
R$ 12 é muito caro. Deveria ser um  valor simbólico”, afirmou.
 Durante o tempo em que a reportagem esteve no portão do parque, um casal
também desistiu de entrar.  

Em dias quentes,
  a Água Mineral atinge a lotação máxima, de três mil pessoas,  
 antes das 10h. Ontem, porém, até as 11h30, somente 130   tinham
entrado, segundo  funcionários.  


E o preço ficou
ainda mais salgado  para   visitantes estrangeiros: subiu de R$ 16
para R$ 24. Brasileiro ou estrangeiro residente no Brasil, com  60 anos ou
mais, e crianças até 12 anos incompletos não pagam.

Status

A área é
administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, que
definiu aumento de 9,5% para os parques nacionais. Entretanto, a Água Mineral
foi uma exceção e teve um reajuste maior  devido  a uma mudança de
status. 
“O parque  subiu
na escala de classificação. Passou do grupo 6 para o 2, relativo a parques mais
estruturados. Isso tem relação  com a quantidade e a qualidade dos
serviços”, diz o coordenador de visitação do ICMBio, Jorge Nogueira.
 Hoje, por ser feriado, os portões não serão abertos.

Jurana Lopes / Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: