Brasília passa a ter acesso gratuito à internet na região central da cidade.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Do Correio Web.

O Governo do Distrito Federal colocou à disposição da população o
serviço público gratuito de internet na região central de Brasília,
nesta sexta-feira (16/9). Com o benefício, os brasilienses poderão a
partir de agora se conectar de graça em locais públicos como o Parque da
Cidade, a Rodoviária do Plano Piloto e o Estádio Nacional de Brasília.

De
acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia, Gastão Ramos, quem
estiver hoje nos shows no Estádio Nacional em comemoração aos mil dias
para a Copa de 2014 já poderá ter acesso à rede. A internet pública
oferecida pelo GDF, inicialmente com velocidade de 2 megabytes por
acesso, pode ser utilizada por qualquer aparelho tecnológico compatível
com rede wi-fi (notebook, celulares, smartphone ou tablets), mas para
acesso exclusivo a sites, não sendo autorizado o serviço de “downloads”.

De
acordo com Gastão Ramos, o novo projeto é uma iniciativa do governador
Agnelo Queiroz e já está com projetos concluídos para ser aplicado em
outras cidades do Distrito Federal. “Por enquanto estamos fazendo um
projeto piloto na região central de Brasília, mas em breve a internet
será levada a todas as regiões do DF”, garantiu o secretário. O prazo
estimado é de 18 a 24 meses para o acesso chegar às áreas urbanas e
rurais do DF.

O modelo de internet disponibilizado pelo GDF não
abrange residências e espaços privados. Segundo Ramos, esses ambientes
são de competência do governo federal, através do Programa Nacional de
Banda Larga já inaugurado, que disponibiliza internet a R$ 35.

Segundo
o secretário, o serviço ainda não gerou gastos ao governo porque toda a
estrutura empregada até o momento já havia sido montada pela
Telecomunicações Brasileiras (Telebras) e pelo Serviço Federal de
Processamento de Dados (Serpro). Com a expansão do serviço, estima-se
que empresas sejam contratadas, gerando um custo aos cofres do GDF de R$
80 milhões. “O valor total deve ficar abaixo do estimado, porque nós
conseguimos aproveitar essa estrutura já existente”, comenta.

Para
o secretário, o acesso a internet é um direito de todos e representa um
avanço social na busca do que chama de cidadania e civilidade. “Através
do acesso à internet, agora fica mais fácil para qualquer um se
matricular nas escolas da rede pública, marcar uma consulta nos
hospitais, ter acesso aos documentos da Secretaria da Fazenda, por
exemplo”, conclui.

Deixe uma resposta

Posts Relacionados

%d blogueiros gostam disto: