Buriti dá atenção maior a salário do que com os gastos sociais.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Foto: Arquivo Notibras

Ninguém acredita em coincidência. Por isso, tem muita gente estranhando que o Orçamento do Governo do Distrito Federal para o próximo ano priorize um aumento maior para gastos com salários de servidores do que para a saúde em 2014, justamente um ano eleitoral.
Essas distorções estão no projeto de lei orçamentária enviado à Câmara Legislativa na última sexta-feira (13).  Os deputados distritais têm até o fim do ano, antes do recesso, para aprovar a proposta.
Pelo projeto, a receita estimada do Distrito Federal é de R$ 35,05 bilhões, montante que representa um aumento de 9,5% em relação a 2013. A maior parte desses recursos vem do orçamento fiscal e de seguridade social – R$ 21,451 bilhões; R$ 11,6 bilhões são do Fundo Constitucional e R$ R$ 1,9 bilhão de investimentos das empresas estatais do DF.

O recurso para gastos com pessoal, maior despesa do governo, passa de R$ 8,7 bilhões, em 2013, para R$ 10 bilhões em 2014 – o que representa um crescimento de 13,8%. Já o investimento inicial com saúde tem um aumento de 8,6%, passando de R$ 2,4 bilhões para R$ 2,7 bilhões.
Informou Notibrás

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: