Caesb limpa rede em Ceilândia.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram


A Caesb realizou na manhã do dia (26/02) uma operação de limpeza na rede de esgoto do Setor de Indústria da Região Administrativa de Ceilândia. A rede se encontrava obstruída por lixo e resíduos de fossa séptica e de caixa de gordura, ocasionando obstrução e transbordamento da rede para o meio ambiente. A operação de limpeza foi desencadeada após a empresa flagrar, no dia 25, caminhões-fossa despejando dejetos em áreas públicas e Poços de Visita (PVs) da rede de esgoto da Caesb.

Para realizar a operação, a Companhia mobilizou cinco empregados, uma retroescavadeira, um caminhão e dois veículos. A previsão é de que os serviços estarão concluídos até sexta-feira (01/03). A Caesb alerta que esse tipo de irregularidade cometida pelas empresas de caminhões-fossa, além de prejuízos financeiros aos cofres públicos, causa danos ambientais e transtornos para os moradores, ocasionando mau cheiro e trazendo riscos para a saúde.

Desde maio de 2010, a Companhia disponibiliza dez estações de tratamento autorizadas a receber o material transportado por caminhões-tanque. A ação visa garantir o adequado descarte dos esgotos de fossas domésticas.  Com a regularização da atividade, a Caesb evita o descarte de resíduos em redes de águas pluviais, em corpos hídricos, em Poços de Visita e em áreas públicas, contribuindo para a preservação do meio ambiente e na redução de obstrução das redes de esgotos, que causam grande transtorno à população.

Para realizar o descarte, as empresas prestadoras de serviço de esgotamento de fossas devem ser credenciadas junto à Caesb e obter licença do Instituto Brasília Ambiental (Ibram). Os resíduos dessas fossas são tratados integralmente nas Estações de Tratamento de Esgoto da Caesb.

De acordo com a Superintendência de Operações e Tratamento de Esgoto, a Companhia recebeu, em 2012, quase 28.833 descartes de resíduos de fossa séptica, o que gera aproximadamente 288.330 m³ de resíduos. Além de 1.038 descartes de gordura, retirando do processo de tratamento e do meio ambiente mais de 10.380 m³ de gordura, resíduo este que é lixo e extremamente prejudicial ao processo de tratamento.

As estações de tratamento autorizadas a receber o descarte estão distribuídas em diversos pontos do Distrito Federal. Até o momento, 54 empresas e autônomos trabalham de forma legal.

A Caesb está atuante no processo de fiscalização, realizando inúmeras análises das amostras coletadas dos descartes e monitorando possíveis descartes em pontos não autorizados no DF. Além disso, atua na busca de empresas que não estão cadastradas na Caesb e, portanto, estão realizando descarte ilegal.

Caso ocorram despejos irregulares, a empresa fica sujeita às penalidades previstas em lei (Decreto 26.590/2006, que regulamenta a Lei nº 442/1993 e Lei 41/1989, Política Ambiental do Distrito Federal) com multas a partir de R$ 1.701,00, podendo chegar a R$ 28.350,00.
Para mais informações de “Como adquirir a Autorização para Descarte de Fossa e Gordura na CAESB”, consulte o site: www.caesb.df.gov.br, no link esgoto – descarte de lodo (fossa e gordura).


http://tratamentodeagua.com.br

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: