Campanhas ficam cada vez mais agressivas em Águas Lindas.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

As campanhas para prefeito, agora entram na fase mais agressiva com acusações e ataques aos adversários. No Entorno do Distrito Fe­deral, ou como prefere os candidatos, Região Metropolitana de Bra­sília, a disputa nos municípios aumentou a temperatura dos discursos. A linguagem é de ataque, tanto de quem está na situação quanto de oposição. “Agora é hora de massacrar o adversário, mostrando seus pontos fracos e vendendo o peixe da gente”, conta um candidato de um destes municípios.


Começando por Águas Lindas de Goiás, município com um dos maiores colégios eleitorais onde os candidatos têm aumentado a fervura dos ataques. Geraldo Messias (PP), candidato à reeleição, tem um time para responder os adversários. Eles respondem na bucha qualquer insinuação contra a gestão de Messias, principalmente vindo do oponente, Hildo do Candango (PTB), “Não vamos abaixar a cabeça, caso nossos adversários insistam em nos colocar como aliados do jogo do bicho ou de Carlos Ca­choeira. A população de Águas Lin­das sabe o quanto o prefeito trabalha para mudar a realidade econômica e social do município”, resume um aliado de Messias e morador de Taguatinga. De fato, o que mais os vereadores da coligação de Hildo do Candango criticam são as promessas não cumpridas e a relação de Messias com Car­los Cachoeira.

No comício de quarta-feira, 29, Hildo e seu popular vice, Carlos Alberto Jiribita (PMDB), ficaram preocupados com o número reduzido de participante por ser um dia de semana. Como se trata de uma cidade-dormitório com a maioria dos habitantes trabalhando em Brasília, fica difícil atrair uma multidão. “Vamos concentrar forças nas caminhadas nos bairros e no centro.”

Mesmo com poucos candidatos a vereador presentes e público escasso, o vice Jiribita não perdeu a chance de alfinetar o adversário Messias insinuando que o “lado de lá teria recebido uma verba de R$ 10 milhões para a campanha”. Já Hildo preferiu lembrar sua trajetória na cidade quando iniciou a atividade comercial. Esta guerra promete se considerarmos que faltam pouco mais de 30 dias para a eleição.




Jornal Opção

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: