Carta aberta à comunidade de Taguatinga, ao GDF, à Câmara Legislativa e ao Poder Judiciário.

Compartilhe essa matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
taguatinga
Os setores da sociedade civil de Taguatinga, organizados em torno do MOVIMENTO TAGUATINGA UNIDA (MOVITU) bem como todos aqueles cidadãos que assumem a responsabilidade de resgatar a cidade como espaço de convivência e exercício da cidadania, vem a público colocar sua posição quanto às decisões governamentais sobre o futuro de nossa comunidade.

Com ativa e destacada atuação nos espaços oficiais de participação em prol da melhor qualidade de vida como: Conferencia sobre Meio Ambiente, Rede Social, Conselhos de Saúde, de Cultura e de Segurança, Comitê da Agenda 21, Orçamento Participativo, Conferência das Cidades; e nos debates em torno de temas importantes para a cidade (Código de Posturas, Políticas Regionais de Cultura, Fórum dos Conselhos, Lei de Uso e Ocupação do Solo), o MOVIMENTO TAGUATINGA UNIDA (MOVITU), não pode se omitir nesse momento crucial sobre os fatos recentes que envolveram a Administração de nossa cidade.
Taguatinga tem sido profundamente desrespeitada pelos governos ao longo dos anos, com investimentos e políticas públicas pífias. Esse formato político falido transformou nossa cidade no caos urbano e administrativo pelo qual nossa população é cruelmente castigada no seu dia a dia. As páginas policiais cobram nossa reação. Isto tem que mudar e a mudança tem que acontecer agora.
Com esse pensamento, tomamos a firme posição de não abrirmos mão de defender a cidade de administrações que não objetivam o interesse maior, que é a qualidade de vida para todos, o respeito às normas urbanísticas e ambientais, aos princípios da convivência social e à proteção do bem público.
Exigimos o cumprimento dos artigos 10º e 12º da Lei Orgânica do DF que nos asseguram participar da escolha do administrador e da criação do Conselho de Representantes Comunitários com plenos poderes consultivo e fiscalizador da gestão da cidade.
Nossa Taguatinga merece respeito, nossa cidade quer ter um futuro, exigimos respeito à Lei Orgânica do Distrito Federal e aos princípios democráticos assegurados na Constituição Federal.
Todos nós, moradores de Taguatinga temos a obrigação de defendê-la, então convocamos jovens, adultos e idosos, a assumirmos essa defesa nas escolas, nas ruas, nas Universidades, nos movimentos populares e nas redes sociais. Queremos assumir com responsabilidade e transparência nossa parcela de contribuição para a construção de uma cidade saudável, sustentável e fraterna.
Defenda Taguatinga, junte-se a nós.
Sandro Gianelli / MOVITU

Deixe uma resposta

Veja Também:

Últimas Postagens

Siga-nos nos Facebook

%d blogueiros gostam disto: